AdSense

terça-feira, 29 de dezembro de 2015

Notícia boa para fechar o ano glorificando a Deus!

Bebê morre e, uma hora depois, após oração, Deus o ressuscita
Mensageiro da Paz (Janeiro/ 2016)

29/12/2015 - 17:07

Letícia Martins, filha do casal Saulo e Jaqueline Martins, membros da Assembleia de Deus Philadelfia, na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro (RJ), veio a óbito quando tinha apenas um ano e dois meses de idade. Após uma bronqueolite severa que não respondia a nenhum tratamento, a bebê teve uma parada cardíaca que durou quase uma hora. Mas, após oração, foi completamente restabelecida. Letícia é um milagre do Senhor. O sofrimento dessa família começou no dia 27 de março de 2014, quando Letícia foi para a emergência do Hospital Rios D’Or com o quadro de bronqueolite grave. Por ser um problema relativamente comum em bebês, ninguém imaginava a tamanha luta que estava por vir. Sem explicação, o organismo da pequena Letícia não respondia a nenhum tratamento.

A equipe médica decidiu colocá-la em ventilação de alta frequência, uma técnica utilizada na pediatria em casos extremos de bronqueolite e insuficiência respiratória, mas, ainda assim, não houve resposta alguma. E quase um mês após a internação, Letícia e seus pais viveram o ápice do drama quando, já com a respiração muito debilitada pela bronqueolite, a bebê teve uma parada cardíaca. Imagine o coração desses pais ao ver que sua filha entrará morta na UTI e lá permanecer por uma hora. Saulo e Jaqueline recordam: “Era horário de visita e a Letícia parecia estável. Até que os médicos pediram que nos retirássemos.

Percebemos que algo estava errado e quando já tinham passado 20 minutos da nossa filha morta, nos avisaram o que ocorrera e que haviam feito todo o possível”. Segundo o casal, os psicólogos responsáveis por dar suporte aos parentes que perdem entes queridos já estavam na sala os procurando, mas eles não deixaram de crer no Deus Todo-Poderoso. “Começamos a orar com alguns parentes e irmãos que estavam lá para a visita. Erguemos a Deus um clamor com toda fé. Sobrenatural! Logo depois, uma das médicas saiu da UTI e disse algo que nunca vou esquecer: ‘Eu não sei o que vocês estavam fazendo aqui fora, mas funcionou lá dentro. Após mais de 50 minutos, já tínhamos feito de tudo e quando não havia mais nada a fazer, sua filha voltou à vida, inexplicavelmente. A gente reconhece que não é mérito nosso’”, testemunha Saulo, emocionado.

Segundo o coordenador da UTI do Hospital Rios D’Or, que acompanhou o caso desde o início, Dr. Lucas Pulcheri, Letícia ainda é alvo de um segundo milagre: “A gente sabe que paradas cardíacas com mais de 10 minutos têm um índice de lesões neurológicas muito elevado, principalmente em pediatria. No caso da Letícia, foram mais de 50 minutos de massagem cardíaca e procedimentos de ressuscitação cardiopulmonar constantes e no entanto ela não ficou com seqüela alguma”, diz. Após esses milagres, a menina ainda foi submetida ao tratamento de oxigenação extracorpórea (foto). O ECMO (sigla em inglês do procedimento) é um procedimento extremamente delicado, em que é colocada uma cânula na veia jugular interna, outra na artéria e o sangue é bombeado para fora do corpo e oxigenado através de uma membrana de oxigenação, de onde é jogado novamente para dentro do corpo. Esse tratamento é de uma complexidade tamanha que, segundo a equipe médica do hospital, Letícia foi o primeiro caso e respiração extracorpórea pulmonar bem-sucedido no Estado do Rio de Janeiro. Esse tratamento nunca havia funcionado.

“O Senhor nos deu nossa filha duas vezes. Ele trouxe nossa filha de volta à vida. E nós sabemos que Deus tem propósitos para todas as coisas. Passamos pelo vale da sombra da morte, mas o bom pastor não nos deixou passar sozinhos!”, glorificam os pais. No próximo mês, Letícia fará três anos e está em perfeito estado de saúde. Mas, em adoração a Deus e gratidão pelo carinho da equipe médica, seus pais retornam àquele hospital semanalmente. É que Saulo e Jaqueline dão continuidade a um trabalho de oração que começaram com a participação de cinco pais desde quando sua filha ficou internada. Hoje, quase dois anos depois, esse ministério continua e já tem mais de 30 participantes. São inúmeros testemunhos, milagres, diagnósticos transformados pelo poder do Espírito Santo e muitas vidas sendo salvas para Jesus. Inclusive, a de pais que presenciaram a ressurreição da Letícia no dia 14 de abril de 2014.

Mensageiro da Paz - Número 1568 - Janeiro de 2016, CPAD


quinta-feira, 24 de dezembro de 2015

Notícias de Portas Abertas

Menina cristã é adotada após sofrer maus tratos
24 dez 2015UGANDA
O pai muçulmano não permitiu que a filha se convertesse ao cristianismo


Hadija conheceu a igreja com apenas cinco anos de idade, mas perdeu a mãe aos sete e foi impedida pelo pai de continuar frequentando os cultos. Mas ela arrumou uma forma de continuar seus encontros com Deus, aos domingos, até o pai descobrir. Quando ele soube, passou a bater na menina e também a negar comida para ela. Os irmãos da igreja perceberam que havia algo errado, então se reuniram para ajudá-la.

Mellina, uma mulher cristã de 33 anos, passou a rodear a casa de Hadija e testemunhou seu sofrimento. "Eu fiquei intrigada com a aparência dela, sempre estava machucada. Partiu meu coração o dia em que ouvi seu pai a espancando e o quanto ela chorava. Os gritos dela não saíam da minha cabeça, então eu entrei na casa, agarrei a menina e saímos correndo dali. O pai dela estava bêbado e nos ameaçou com uma faca, dizendo que ia incendiar a igreja. Eu fiquei muito assustada, mas eu fui até a polícia e o denunciei", conta a cristã.

Por precaução, a mulher escondeu a menina por alguns dias. "O pai dela nos encontrou, e eu pensei que ele iria nos matar, mas em vez disso ele apenas declarou que ela estava morta para ele, e que não era mais sua filha, cuspindo no chão para confirmar sua maldição. A polícia tomou as medidas legais e agora eu vou adotá-la", diz Mellina. O pai de Hadija é alcoólatra, teve sérios problemas de saúde e agora está acamado. Alguns meses se passaram, e as duas foram visitá-lo. Ele foi perdoado, seu ódio passou e ele pediu para Mellina cuidar bem da filha. "Agora eu só quero que meu pai pare de beber e abra o coração para conhecer o amor de Jesus", conclui a garota.

Pedidos de oração

Atualmente, Mellina luta para sustentar a menina e financiar seus estudos. Ore para que ela tenha prosperidade e para que dê tudo certo no processo de adoção.
Hadija quer ser enfermeira para fazer partos das mulheres de Uganda. Peça para que Deus a encaminhe, dando sabedoria e estratégia em todo o tempo.
Ore para que Mellina e Hadija permaneçam firmes nos caminhos do Senhor, e que Hadija realize seu sonho de ser pastora quando crescer.
Peça a Deus para que o pai de Hadija conheça o amor de Cristo e que abra o coração para a Palavra de Deus.

domingo, 20 de dezembro de 2015

A Circuncisão

Circuncisão

Circuncisão, exérese do prepúcio, peritomia ou postectomia é uma operação cirúrgica que consiste na remoção do prepúcio, prega cutânea que recobre a glande do pênis. Essa remoção é praticada há mais de 5 mil anos. De acordo com dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), cerca de 30% dos homens no mundo são circuncidados (algo em torno de 665 milhões de homens), a maioria por motivos religiosos, uma vez que 68% deles são muçulmanos.

O Programa de Combate a AIDS da Organização das Nações Unidas (ONU) defende que a circuncisão reduz o risco de contágio do HIV, no caso de cópula vaginal, mas também afirma que o uso do preservativo é indispensável.

Depois do corte do cordão umbilical – onfalotomia – a circuncisão talvez seja o mais antigo tipo de cirurgia.[carece de fontes] O termo circuncisão deriva da junção de duas palavras latinas, circum e cisióne, e significa literalmente «cortar ao redor». Atualmente, a circuncisão masculina ainda é praticada como ritual religioso e também social por vários povos, como judeus e muçulmanos. No século XIX e em princípios do século XX, no mundo ocidental, a circuncisão médica tinha em muitos casos como motivação principal a prevenção da masturbação, pois o prepúcio é um tecido erógeno. A partir de meados do século XX, a circuncisão tornou-se uma prática médica vulgar, especialmente nos Estados Unidos, onde se estima que entre 20 e 80% dos homens sejam circuncidados. No entanto, a sua frequência reduziu-se progressivamente, pois hoje a prática regular de hábitos de higiene genital, que têm o mesmo efeito da circuncisão, tornou-se cada vez mais comum.

Origens e fatores culturais da circuncisão

Um motivo possível para o início da circuncisão masculina era a distinção entre povos. Em muitas culturas, a circuncisão no início da puberdade é encarada como um ritual de passagem - marcando o início da adolescência e a entrada do rapaz na vida adulta. Serve ainda como um sinal identitário permanente, como prova de iniciação num grupo social ou religioso.

A circuncisão na cultura judaica

Embora alguns acreditem que os hebreus tenham assimilado a prática da circuncisão dos egípcios, não há sinais consistentes que apoiem essa teoria. O mais provável é que os próprios hebreus tenham, em suas raízes mais remotas da época patriarcal, inserido tal prática em seus costumes de maneira independente a quaisquer outros povos, mantendo a tradição em suas práticas religiosas até à presente época.

No Antigo Israel, a circuncisão tinha de ser realizada no 8.º dia do nascimento. Tem o sentido de um sinal da aliança entre Deus e Abraão e seus descendentes e de um rito de inserção no povo eleito. Deus terá tornado obrigatória a prática da circuncisão masculina para Abraão, um ano antes de nascer Isaque. Todos os homens da casa de Abraão, tanto seus descendentes como dependentes, estavam incluídos, e todos os escravos receberam em si este «sinal do pacto», com o qual entregavam a Deus a sua aliança de carne (anel prepucial), mostrando a reciprocidade deste ato de fé no corpo (Levítico).

A desconsideração deste requisito era punível com a morte. A circuncisão torna-se um requisito obrigatório na Lei dada a Moisés (Levítico 12:2-3). Isto era tão importante que, mesmo que o 8.º dia calhasse no sabá, a circuncisão teria de se realizar. No primeiro século da Era Cristã, era costume social entre os judeus dar nome ao recém-nascido do sexo masculino no momento da circuncisão. Mas os profetas do Antigo Testamento mostravam que mais importante do que a circuncisão literal é a circuncisão figurativa ou «circuncisão do coração» (Deuteronômio 10:16; Deuteronômio 30:6; Jeremias 4:4; Jeremias 9:25). Aos judeus insensíveis às palavras dos profetas chama-se figurativamente «incircuncisos» (Jeremias 6:10; Atos 7:51).

Influência da cultura grega Editar
A influência da cultura grega começou a predominar no Médio Oriente e culminou no abandono da circuncisão por muitos povos. Mas, quando o rei sírio Antíoco IV Epifânio proscreveu a circuncisão, deparou-se com mães judias dispostas antes a morrer do que a negar aos seus filhos o «sinal do pacto». Anos mais tarde, o imperador romano Adriano (117-138) obteve a mesma reação quando proibiu aos judeus circuncidar seus recém-nascidos. No intuito de evitar zombaria e ridículo, alguns atletas judeus que desejavam participar nos jogos helenísticos procuravam tornar-se «incircuncisos» por meio de uma operação destinada a restabelecer certa semelhança de prepúcio.

Sempre no oitavo dia
«Com base na consideração das determinações de vitamina K e de protrombina, o dia perfeito para se realizar uma circuncisão é o oitavo dia» (citação de «Nenhuma Dessas Doenças», Dr. S. I. McMillen, 1986, pág. 21, em inglês). Seguir esta regra ajudava a evitar o perigo de uma grande hemorragia. A circuncisão era usualmente feita pelo chefe de família. Mais tarde, passou-se a recorrer a uma pessoa especialmente preparada. Um mohel, no caso dos judeus, geralmente um médico, circuncidador, ou então uma pessoa que tenha conhecimento da cirurgia, e das rezas realizadas, no processo. Deus instituiu este ato para distinguir o seu povo de outros povos, sendo que o homem deveria obedecer ao mandado Dele. Uma outra interpretação aponta para uma prática de higiene, para poupar o povo a doenças indesejáveis, tornando-a uma prática de fé.

A circuncisão de Jesus
Ver artigo principal: Circuncisão de Jesus

A circuncisão de Jesus.
De acordo com a Bíblia, completados os oito dias que determina a tradição judaica, Jesus Cristo foi apresentado ao templo de Jerusalém por sua família para ser circuncidado, quando então foi abençoado por Simeão e Ana. O prepúcio retirado de Jesus é conhecido como prepúcio sagrado. Considerado uma relíquia ao longo da história, sua posse foi reclamada ou contestada por diversas igrejas e catedrais. Há vários milagres e poderes atribuídos a esta relíquia, muito cobiçada no período medieval.

A circuncisão e o cristianismo
Com a fundação do Cristianismo, a circuncisão deixou de ser um requisito religioso obrigatório para os judeus cristãos, embora não fosse expressamente proibida (Atos 15:6-29). A perspetiva da Igreja Católica é contrária à circuncisão (rito judaico) desde os primeiros dias. Conforme o Papa Eugênio IV oficializou na Bula de União com os Coptas, de 1442, a Igreja manda a todos os seus fieis que «…não pratiquem a circuncisão, seja antes ou depois do batismo, pois, ponham ou não sua esperança nela, ela não pode ser observada sem a perda da salvação eterna.

Circuncisão como medida profilática


Circuncisão no mundo.
Os defensores da circuncisão afirmam que existe um valor prático na circuncisão masculina, como ato médico[carece de fontes]. Como medida de higiene, há quem defenda que é útil para impedir a acumulação de uma secreção genital chamada esmegma, no espaço entre a glande e o prepúcio que a recobre[carece de fontes]. Se não for removido, o esmegma torna-se mal cheiroso e campo de cultivo de bactérias, que causam grande irritação e são foco de infeções[carece de fontes]. É realizada em certos casos de fimose e parafimose ou quando a glande masculina não pode ser libertada. Para estes últimos casos, existe, como alternativa à circuncisão, uma terapia local de creme esteroide que parece ser eficaz; e, mesmo quando esta falha, há ainda a prepucioplastia, uma cirurgia que corrige o prepúcio sem o remover.

No entanto, estudos recentes mostram que a circuncisão pode ajudar a prevenir infeções nos rins e nas vias urinárias. Outros estudos mostram que os homens incircuncisos têm mais probabilidade do que os circuncidados de contrair infeções por via sexual, inclusive o vírus do HIV. Aponta-se, como possível motivo, que o prepúcio proporciona um ambiente tépido, úmido, que dá ao agente infecioso mais tempo de sobrevivência e oportunidade para infiltração no organismo. De acordo com notícia publicada no site do jornal brasileiro Folha de S. Paulo, os casos de infeção caíram 50% em teste na África e foram interrompidos os estudos após o benefício se mostrar tão evidente. Por se tratar de uma proteção parcial, não se dispensa o uso do preservativo.


Excessivamente longo prepúcio pode ser uma indicação para a circuncisão.

Circuncisão de adultos

Os médicos especialistas recomendam a circuncisão de adultos quando estes sofrem de fimose. No entanto, devido à maior complicação que esta circuncisão pode representar, é recomendável que os pais detectem a fimose no rapaz ainda criança, para que ela possa realizar-se mais cedo.

A circuncisão de adultos pode ser mais dolorosa do que em crianças por uma série de fatores. O primeiro é que, no pós-operatório, as ereções nocturnas (normais e saudáveis num homem adulto) podem tornar-se muito dolorosas até à retirada dos pensos e dos pontos da sutura . O segundo é que os adultos demoram mais tempo a habituar-se à condição de circuncidados, podendo ter que mudar de hábitos no que toca à roupa interior ou aos calções de banho.

terça-feira, 15 de dezembro de 2015

Aniversário

O mês de dezembro é o mês de aniversário do blog LiteraturadeCristo.Blogspot.com, ultrapassamos a marca de 8 mil visualizações para honra e glôria do nosso Deus, com o objetivo de evangelizarmos com a Palavra de Deus através de mensagens edificantes, músicas para adoração ao nosso Deus e notícias, estamos chegando a mais um final de ano, por isso quero desejar a todos boas festas e que 2016 seja um ano abençoado e de muitas maravilhas de Deus em nossas vidas.
Deixarei estes versículos para vossa meditação:
Ap. 3.10,13: Como guardastes a Palavra da minha paciência, também eu te guardarei da hora da tentação que há de vir sobre todo o mundo, para tentar os que habitam na terra.
 Eis que venho sem demora; guarda o que tens, para que ninguém tome a tua coroa.
 A quem vencer, eu o farei coluna do templo do meu Deus, e dele nunca sairá; e escreverei sobre ele o nome do meu Deus, e o nome da cidade do meu Deus, a nova Jerusalém, que desce do céu, do meu Deus, e também o meu novo nome.
Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas.


quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

A Igreja que evangeliza

"Ora, na igreja em Antioquia havia profetas e mestres, a saber: Barnabé, Simeão, chamado Níger, Lúcio de Cirene, Manaém, colaço de Herodes o tetrarca, e Saulo. Enquanto eles ministravam perante o Senhor e jejuavam, disse o Espírito Santo: Separai-me a Barnabé e a Saulo para a obra a que os tenho chamado. Então, depois que jejuaram, oraram e lhes impuseram as mãos, os despediram".

INTRODUÇÃO

A igreja naquele momento vivia o chamado para sair, os sinais de poder.
É o momento da evangelização. Cheios do Espírito Santo, vivendo o 1º amor.
A obra é a mesma e vive as mesmas experiências que os nossos irmãos da igreja primitiva viveram, caminhamos na revelação, obedecendo a tudo que o que o Senhor tem revelado.

DESENVOLVIMENTO

Servindo eles ao Senhor - onde? No Corpo

Jejuando e Orando - usando os Meios de graça

Disse o Espírito Santo: O Espírito Santo orienta quanto ao projeto, como fazer, como sair. Está é a obra que estamos vivendo.

Só tomamos atitude através da revelação do Espírito Santo.

O Senhor falou a Paulo e aos seus servos várias vezes por visão, pelos dons. A igreja sai a evangelizar, faz o
trabalho por que temos ouvido a voz o Senhor.

CONCLUSÃO

Pondo sobre eles a mão: A obra é vitoriosa na evangelização, nos atos de justiça, na salvação; as experiências estão no meio de um povo fiel que vive a doutrina.

As mãos do Senhor são a certeza da vitória em tudo.

quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

Por que me chamais?

– E por que LC me chamais: Senhor, Senhor, e não fazeis o que eu vos digo? MT Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor, entrará no Reino dos Céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos Céus. Muitos me dirão naquele Dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu Nome? E em teu Nome não expulsamos demônios? E em teu Nome não fizemos muitos milagres? Então lhes direi claramente: Nunca vos conheci. Apartai-vos de mim, vós que praticais a iniquidade.
Notas do Autor: LC 6:46; MT 7:21-23
POR QUE ME CHAMAIS: SENHOR, SENHOR, E NÃO FAZEIS O QUE EU VOS DIGO? Somente pode chamá-lO de “Senhor” quem dEle se faz servo. E “servo” não é apenas aquele que até O reconhece e O chama de Senhor, mas aquele que faz o que Ele diz. O próprio Jesus, como homem, se fez servo de Deus. Ele disse: “Porque eu desci do Céu, não pra fazer a minha vontade, mas a vontade daquele que me enviou” (Jo 6:38). E nos deu o Seu exemplo. Todos os Seus atos e palavras aqui na Terra foram sempre em obediência fiel à vontade do Pai: “A minha doutrina não é minha, mas Daquele que me enviou. Se alguém quiser fazer a vontade de Deus, há de saber se a doutrina é dEle, ou se falo por mim mesmo. Quem fala por si mesmo busca a sua própria glória. Mas o que busca a glória Daquele que o enviou, esse é verdadeiro, e nEle não há injustiça” (Jo 7:16-18). Até o fim, o servo faz a vontade do Seu Senhor, tal e qual o Senhor Jesus que, na véspera da Sua Morte, podendo escapar, orou a Deus, dizendo: “Pai, se queres, afasta de mim este cálice. Todavia não se faça a minha vontade, mas a Tua” (Lc 22:42).
E EM TEU NOME NÃO FIZEMOS MUITOS MILAGRES? Depois de ressuscitado, o Senhor Jesus disse: “E estes sinais seguirão aos que crerem: em meu Nome expulsarão demônios; falarão novas línguas; pegarão em serpentes; e se beberem alguma coisa mortífera, não lhes fará dano algum; e porão as mãos sobre os enfermos, e estes serão curados” (Mc 16:17-18). O Nome do Senhor Jesus é poderoso e é o Nome mais temido no Inferno, respeitado na Terra e adorado no Céu. Ao Seu Nome todas as coisas, visíveis e invisíveis, se sujeitam. Para que você tenha uma ideia do Poder do Senhor, veja o que está escrito no livro de Apocalipse: “E olhei, e ouvi a voz de muitos anjos ao redor do trono e dos seres viventes e dos anciãos. E o número deles era milhões de milhões e milhares de milhares, que com grande voz diziam: Digno é o Cordeiro, que foi morto, de receber o poder, e riquezas, e sabedoria, e força, e honra, e glória e louvor. Ouvi também a toda criatura que está no Céu, e na Terra, e debaixo da terra, e no mar e a todas as coisas que neles há, dizerem: Ao que está assentado sobre o trono e ao Cordeiro, seja o louvor, e a honra, e a glória, e o domínio pelos séculos dos séculos” (Ap 5:11-13). Quando o Nome do Senhor Jesus é usado com fé, o Inferno estremece, os demônios caem por terra, as doenças desaparecem e maravilhas acontecem. A pessoa que usa o Nome do Senhor com fé e vê tudo isto acontecer, acaba achando que tudo isto ocorre por causa da sua própria virtude e santidade. Mas o mérito por todos os sinais e prodígios é todo do Nome do Senhor Jesus – o Fiel Servo de Deus. O apóstolo Pedro, ao curar um paralítico de nascença, olhou para a multidão que o idolatrava e disse: “Varões israelitas, por que vos maravilhais disto? Ou, por que olhais tanto para nós, como se por nossa própria virtude ou santidade fizéssemos andar este homem? O Deus de Abraão, de Isaque e de Jacó, o Deus de nossos pais, glorificou a Seu Filho Jesus, a quem vós entregastes e perante a face de Pilatos negastes, tendo ele determinado que fosse solto. Mas vós negastes o Santo e o Justo e pedistes que se vos desse um homem homicida. E matastes o Príncipe da Vida, ao qual Deus ressuscitou dos mortos, do que nós somos testemunhas. E, pela fé no seu Nome, fez o seu Nome fortalecer a este que vedes e conheceis; e a fé que é por Ele deu a este, na presença de todos vós, esta perfeita saúde” (At 3:12-16). Todo o mérito por sinais, prodígios e maravilhas operados por homens na Terra pertence unicamente ao Nome de Jesus!
NUNCA VOS CONHECI. Muitos ficarão surpresos naquele Dia: “Senhor, deve estar havendo algum engano. Sou eu”. Então Ele dirá: “Apartai-vos de mim, vós que praticais a iniquidade” (Mt 7:23b).




Por Juanribe Pagliarin

















terça-feira, 8 de dezembro de 2015

A grande salvação

A grande Salvação é fruto de um Grande Acontecimento que é Eterno.

* Eternidade é conhecimento de um tempo que não se vê - FÉ.
* É o sair da Morte para a Vida.
* A Salvação atinge a todos, de todas as maneiras dentro do projeto de Deus (milagres, maravilhas e Dons do Espírito Santo).
* É Grande porque vai nos levar para a Eternidade através da ressurreição.

A salvação acontece dentro de um plano profético, com três atos distintos:

1º - AMOR

Nós falamos do Amor de Deus, não porque somos bons ou melhores, mas porque ele nos amou, sendo nós pecadores.
O Senhor estendeu a mão a um povo rebelde.
A religião tira o senso de gratidão do homem a Deus, quando substitui a fé pelas obras humanas, mudando assim o Projeto de Deus.

Qual a forma de expressar o Amor?
Deus substitui a maldição que estava sobre nós pelo seu Filho, entregando-o à cruz como forma de pagamento pêlos nossos pecados.

2º - O REMIDOR

* No tempo dos Patriarcas, após Israel ter recebido a terra prometida, Deus estabeleceu a divisão da terra.

* A primeira divisão foi entre as doze tribos de Israel.
Depois entre as famílias e por fim a cada indivíduo.

* Ficou estabelecido que, em caso extremo, o herdeiro e dono da terra podia vendê-la.
Isso só ocorreria em caso de estrema pobreza, quando a pessoa não tivesse mais nada.

* A venda do bem ficava com o comprador por um determinado tempo, podendo ser resgatado por um parente, que seria o remidor.
Este pagava o preço devido e resgatava a herança, devolvendo-a em seguida ao seu dono.

* NABOTE foi um exemplo: Ele recebeu uma vinha (herança), mas não se desfez dela, mesmo com ameaças de morte.

* O filho pródigo também recebeu uma herança, só que seu pai ainda era vivo.
Ele vendeu tudo, e se tivesse outro bem venderia também.

* Para ser Remidor era preciso ter amor - Era preciso ser parente, pois após o resgate da herança, ela teria que ser devolvida ao herdeiro.

* Na figura do remidor o cidadão podia perder a herança a qualquer tempo, como podia recuperá-la.

* Novo Ano é uma nova etapa na caminhada do Servo e daqueles que aceitarem ao Senhor a partir desta data ou deste dia.

* Fostes comprados por bom preço, por isso glorifica a Deus.
“O preço do resgate da herança - O SANGUE DE JESUS”

* Todo homem passou por esse processo.
Desfez-se do seu bem maior, sua herança na Pátria Celestial (Eternidade)
E o nosso parente verdadeiro, nosso Pai na eternidade, resgatou nossa herança através do Remidor Jesus Cristo
(O Rei é nosso Parente).

* A figura do Remidor está no Amor, na Revelação e na Graça.

3º POR QUE TÃO GRANDE SALVAÇÃO?

Porque é sustentada pelo Senhor com sinais e grandes Operações de Maravilhas na vida dos servos.
Ações poderosas do Espírito Santo com Dons e a Ministração dos Anjos.
O grande Sinal é o NOVO NASCIMENTO.

Exemplo: Conhecer o valor da Salvação no Ato e muito mais no Processo.
Ato - No dia em que aceitei ao Senhor.
Processo - Na santificação diária, através da obediência às revelações que têm vindo da parte do Senhor.

segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

Nosso Amor a Cristo

A Regulação Correta de Nosso Amor a Cris­to, por Ralph Erskine

Vejam aqui a regulação correta de nosso ­amor a Cristo, isto é, ama-lO­ como o Pai O amou. No que o nosso amor ­a Cristo deve assemelhar-se ao amor do P­ai? Porque, o amor do Pai ao Filho foi e­videnciado ao escolhê-lO­ para ser nosso Salvador e Fiador [Hebre­us: 7:22]: então, o nosso amor a Cristo ­deve ser demonstrado em escolhê-lO­ para ser nosso Salvador e Fiador; de ta­l forma que, como o Pai depositou todo ­o nosso auxílio nEle­, assim devemos depositar todo o nosso s­ocorro onde Deus o colocou.

Novamente, o amor do Pai ao Filho foi ev­idenciado em entregar todas as coisas em­ Sua Mão: assim, o nosso amor a Cristo d­eve ser evidenciado em colocar todas as ­coisas em Sua Mão, como o Pai o fez; e p­articularmente vocês devem depositar os ­seus corações em Sua Mão, para que Ele p­ossa guarda-los; coloquem suas almas em ­Sua Mão, para que Ele possa salvá-los; e­ntreguem as suas enfermidades em Sua Mão­, para que Ele possa sará-los; lancem as­ suas corrupções em Sua Mão, para que El­e as enfraqueça e domine-as.


sábado, 28 de novembro de 2015

CASAR DE NOVO?

O conselheiro cristão Norman Wright tem ajudado casais a trazerem nova vitalidade para seus casamentos. Por meio de aconselhamentos, seminários e mais de 90 livros, ele compartilha como aumentar a intimidade e melhorar relacionamentos.

Em Casar de novo?, o autor, baseando-se em seus anos de vivência no aconselhamento a casais e em sua experiência como um viúvo bem casado novamente, faz 101 perguntas com o intuito de ajudar os leitores e seus parceiros a refletirem sobre suas diferenças e semelhanças em questões importantes, como a interação entre o casal, o crescimento espiritual, as finanças e as responsabilidades domésticas, e ainda aponta diretrizes para padrastos e madrastas.

Esses questionamentos ajudarão os novos casais a aprofundarem seu conhecimento e a compreenderem melhor o outro, preparando-os para decidir se darão o próximo passo em seu relacionamento.

Com 168 páginas, o livro é voltado para casais, grupos de estudo, ministros e conselheiros. O autor acredita que o leitor vai gostar de aprender mais sobre si mesmo e sobre o seu parceiro, e que esse conhecimento o ajudará a se decidir sobre a continuidade ou não do relacionamento.











domingo, 22 de novembro de 2015

Gritos de socorro

Gritos de socorro
"Vivo o tempo todo no limiar da derrota."
Eugene Peterson

Eugene Peterson, 80 anos, professor emérito de teologia da espiritualidade no Regente College, em Vancouver, Canadá, é autor de vários livros e de uma paráfrase contemporânea da Bíblia, intitulada “A Mensagem”, publicada no Brasil pela Editora Vida.

Além de confessar que vive “o tempo todo no limiar da derrota”, Peterson é suficientemente honesto para acrescentar: “Coloco todos os dias o amor em risco. Não há nada em que eu seja pior do que em amar. Saio-me muito melhor na competição que no amor. Sou muito melhor em responder a meus instintos e ambições de ir na frente e deixar minha marca do que em entender como amar meu semelhante. Estou treinado e preparado em habilidades egoístas, em fazer coisas à minha maneira” (“Um Ano com Eugene Peterson”, p. 35).

Por causa desse risco e de muitos outros, que variam de pessoa para pessoa, não há quem não precise fazer orações diferentes daquelas que fazemos normalmente. Elas seriam como gritos de socorro, orações humildes, precisas e até mesmo radicais. Elas são necessárias em vista da natureza humana que nunca muda. Estamos sempre sujeitos a impulsos pecaminosos, que vêm, vão e voltam. Não se pode negar nem subestimar as “forças espirituais do mal que vivem nas alturas” (Ef 6.12). Vez por outra nos encontramos em uma circunstância sufocante. A soma dos acontecimentos nos leva ao chamado “dia mau” (Ef 6.13), quando a batalha entre a carne e o Espírito toma grandes proporções.

Todos temos capacidade positiva (quando ela nos conduz para o bem) e capacidade negativa (quando ela nos conduz para o mal). Somos capazes de realizar coisas incríveis de um lado ou de outro. Temos coragem tanto para entregar nosso corpo para ser queimado em benefício do nome de Jesus quanto para negar o nome dele em sua presença e no momento em que ele mais precisa de nós.

Uma pessoa pode assassinar o próprio irmão por causa de uma explosão de inveja, a exemplo de Caim (Gn 3.10). Pode matar toda a população masculina de uma cidade por causa de uma explosão de vingança, a exemplo de Simeão e Levi (Gn 34.25). Pode roubar uma bela capa babilônica, 200 barras de prata e uma barra de ouro por causa de uma explosão de ganância, a exemplo de Acã (Is 7.21).

A falta de domínio próprio na área da sexualidade levou os homens de Sodoma, “tanto os moços como os velhos”, a cercar a casa de Ló para ter relações sexuais com os anjos que ele hospedava (Gn 19.4-5). Levou Rubem a deitar-se com a mãe de Dã e Naftali, seus irmãos por parte de pai (Gn 35.22). Levou a mulher de Potifar a caluniar José, porque ele se negou a ir para a cama com ela (Gn 39.7-20). Levou Davi, o cantor de Israel, a deitar-se com Bate-Seba, esposa de Urias, um dos seus trinta valentes (2Sm 11.2-4). Levou Amnom a forçar e violentar Tamar, sua irmã por parte de pai (2Sm 13.10-14). Levou o cristão de Corinto a possuir a própria madrasta, o mesmo crime de Rubem (1Co 5.1). O apóstolo Pedro declara que os falsos mestres com os quais ele lidava agiam por instinto, como animais selvagens, e não podiam “ver uma mulher sem a desejarem” (2Pe 2.14).

De sã consciência, ninguém tem condições de dizer que pode dispensar as orações radicais de livramento. Principalmente aqueles que conseguiram, a duras penas, deixar o álcool, as drogas, a pornografia e a prostituição, quando tremendamente tentados a voltar à antiga dependência. Em meio a essa dura batalha, precisamos olhar para os montes e clamar: “De onde virá o meu socorro?” (Sl 121.1).

As orações radicais nunca serão feitas por pessoas presunçosas e autossuficientes, incapazes de admitir a sua fragilidade. Porém, quando reconhecem que não conseguem negar-se a si mesmas no “dia mau”, elas dobram os joelhos e fazem as tais orações:

Ó Deus, derrota-me! Destrona-me! Dobra-me! Esmaga-me! Submete-me! Vence-me! Amém e amém!

sábado, 21 de novembro de 2015

Ligado no Gospel­ ­

Recorde: Jovem de SP copia a Bíblia à mã­o em oito meses ­
Posted:­ 20 Nov 2015

Cristã evangélica, Lauane Destro Viana d­emorou oito meses para manuscrever a Bíb­lia (Foto: Arquivo pessoal)
“Sou cristã evangélica e leio a Bílbia t­odo ano desde que me converti. Quando pr­eparava um cronograma para relê-la, ouvi­ a voz do Espírito Santo me pedindo para­ que daquela vez eu copiasse o livro”, c­ontou.
O recorde anterior pertencia ao mineiro ­Sidney Mendonça, que copiou a Bíblia em ­nove meses, em 2013. Na ocasião, o rapaz­, que já havia lido o livro duas vezes, ­estava de férias da faculdade de engenha­ria e afirmou ter encarado a empreitada ­para "fazer algo diferente".
Percebi como o livro apresenta os erros ­que as pessoas cometem, não só os acerto­s"
Lauane Destro Viana, estudante­
Para ir do Gênesis ao Apocalipse, Lauane­ usou 22 canetas, três corretivos e 2.92­3 folhas de papel. “Estudava o livro ent­re 8 e 10 horas em média, todos os dias.­ Só no último mês reduzi a intensidade d­a transcrição, porque comecei a trabalha­r como auxiliar administrativa", explico­u.
De acordo com o RankBrasil, a estudante ­teve que enviar fotografias, vídeos e de­clarações reconhecidas em cartório para ­garantir que ela mesma realizava o desaf­io. Lauane, que será premiada com um tro­féu, disse que após ter manuscrito a Bíb­lia, compreendeu melhor seu livro favori­to.
“Li com a atenção dobrada, já que também­ estava escrevendo. Desta vez, percebi c­omo o livro apresenta os erros que as pe­ssoas cometem, não só os acertos. Isso é­ importante, porque os sábios aprendem c­om os erros dos outros”, acredita Lauane­.

Para ir do Gênesis ao Apocalipse, a paul­ista utilizou 22 canetas, três corretivo­s e 2.923 páginas de caderno universitár­io

sexta-feira, 20 de novembro de 2015

Entrevista do Pregador Luo

Pregador Luo fecha 1º grande contrato, mas quer distância do business da fé
Renata Nogueira
Do UOL, em São Paulo 20/11/2015
Pregador Luo é o nome por trás do rapper da zona sul de São Paulo Luciano dos Santos Souza. "O pregador tem que escolher escolher uma ideologia e levar aquilo adiante. É o que eu tenho tentado fazer com o cristianismo através do hip hop", explica.

A consequência é um público de 5 milhões de seguidores no Facebook e que nos últimos anos comprou mais de 1 milhão de discos produzidos de forma independente.

Em entrevista ao UOL, o artista não poupou críticas aos que chama de comerciantes da fé. Para fugir desta imagem, ele não divulga a igreja que frequenta.

"O mercado da fé está começando a ser visto como um business do mais lucrativo e isso afasta as pessoas do real significado do evangelho", justifica. "Eu me recuso a fazer parte disso e se alguém quiser me censurar em eventos não tem problema, porque isso já acontece."

Consciência Negra e racismo

Ao menos duas das faixas de "Governe" citam explicitamente casos de racismo. Em "Derrubando Muralhas" Luo canta "nem preconceito, nem racismo, nem inveja, nada me para". Já em "Rolê da Consciência", o rapper aborda diversos temas atuais como maioridade penal, violência contra a mulher e linchamento. E o racismo também está lá.  "Seu salário é menor só porque é negão".

Luo vê os casos recentes como o da atriz Taís Araújo como situações plantadas para tirar a atenção do real problema que o negro comum vive. "Não que a gente não deva levar em consideração, mas não estamos falando de um negro comum que sofre vários outros tipos de racismo e ninguém liga. Aconteceu com alguém famoso que é negro, é racismo. Agora se a pessoa não é famosa, não tem boa condição social, acaba passando batido".

Ele defende a reflexão sobre a Consciência Negra como importante, mas não primordial. " Essa não é uma data para comemorar. É uma data de luto. Se a gente ficar só falando sobre (racismo), não vamos chegar a lugar nenhum. A música é só um meio de chamar atenção para que a gente possa debater os problemas", reflete.

A fama

Agora dono de um grande contrato, Pregador Luo tem pavor de virar celebridade. "Eu não suscito isso. E parece que o mercado gosta de fazer isso com as pessoas para que elas fiquem cada vez mais alienadas e pensem que o artista é um 'deus'. Eu tenho medo disso. Isso não é admiração, é histeria".

O desejo do músico com seu 15º disco da carreira é deixar um legado, sem necessariamente gravar seu nome. "Quando você é alçado a mito as pessoas não sabem mais o que é verdade, o que não é e aí você passa a ser respeitado não pelo o que de fato você é, mas pelo o que as pessoas idealizam de você", finaliza.

 


segunda-feira, 16 de novembro de 2015

Novo texto postado em EC­
Rei Jesus! Por Anne Dutton­

[Cartas de ­Anne­ ­Dutton­ Sobre Temas Espirituais • ­Lion­]­


Meu caríssimo Irmão em nosso precioso Se­nhor,


O Cordeiro que morreu por nós é digno de­ reinar sobre nós. Que glória, então, de­ve ser para vermes mortais, pecaminosos,­ serem servos do Rei de Sião!


Meu mui querido irmão, você é casado com­ o Senhor, e nada separará você dEle. As­ mais próximas relações não o farão. Uma­ casa e lar não o farão. Um comércio e n­egócio no mundo não o farão. Não, nem su­a própria vida, nem se for chamado para ­entregá-la pela honra de Cristo, Quem co­mprou você com o Seu sangue. A Noiva do ­Cordeiro, abandonando todos os outros, d­eve apegar-se a Ele na vida e na morte, ­e segui-lO, se chamada a isso, através d­e tribulação e sofrimento, fome, nudez, ­perigo e espada. E bem ela pode fazê-lo,­ já que nenhum destes será capaz de sepa­rá-la do amor do Cordeiro. Oh, meu irmão­, Jesus é seu, para sempre seu. E nEle v­ocê tem tudo, se você for despojado de t­odo o restante. Como nada tendo, pela fé­ você pode possuir todas as coisas em Cr­isto, sua formosa Herança, sua Porção pr­esente e eterna, sua plena, eterna Porçã­o que satisfaz a alma! Nunca tenha medo ou carência, desde que Cristo tem tudo e­ é seu tudo. Tenha-O por um poço durante­ a passagem pelo vale de Baca, um mundo ­de dores, e você não carecerá de nada. E­ste manancial eterno de felicidade fluir­á sobre você em córregos ricos de suprim­ento, para sua alegria completa, e você ­O louvará.

quinta-feira, 12 de novembro de 2015

Decida-se

­
Provérbios 12:3­




O homem não se estabelece pela perversid­ade, mas a raiz dos justos não será remo­vida.




Cada homem, mulher e família querem se e­stabelecer e serem bem sucedidos! Eles q­uerem estar seguramente firmados e prósp­eros com relação ao futuro. Eles querem ­aumentar e melhorar ao longo do tempo. M­as a maldade de qualquer natureza fará a­ pessoa ou a família se desintegrar e de­saparecer. Somente a retidão poderá pres­ervar e estabelecer o homem ou a família­ permanentemente (Pv 10:25).


Qual é a perspectiva para você e sua fam­ília? Se houver pecado em um ou outro, o­ Senhor desarraigará um ou ambos e o des­truirá. O justo Senhor abençoa e honra a­ retidão, mas Ele será intratável e terr­ível com os intratáveis (Sl 18:20-26; 18­:2-26). A escolha é sua, e é uma escolha­ que você toma a cada dia. Qual é o seu ­futuro? As suas escolhas de hoje o deter­minarão!


Abraão e Ló fizeram escolhas. Ló escolhe­u a vantagem financeira acima da santida­de ao armar a sua tenda em direção a Sod­oma. Abraão escolheu a paz e as sobras. ­Mas o que aconteceu? Ló perdeu tudo e ac­abou numa caverna com duas filhas profan­as e grávidas; Abraão terminou sendo o p­ai de Israel e de Jesus Cristo! Que dife­rença!


Eli era o sumo sacerdote de Israel. Sua ­família poderia ter-se tornado sacerdote­s para sempre. Mas ele não conseguiu con­ter os seus filhos perversos. O que foi ­que o Senhor disse? "Porque já lhe disse­ que julgarei a sua casa para sempre, pe­la iniquidade que ele bem conhecia, porq­ue seus filhos se fizeram execráveis, e ­ele os não repreendeu." (ISm 3:13). Veja­ também (ISm 2:27-36; 3:1-18), Davi foi ­o oitavo filho menosprezado, mas o Senho­r desarraigou Saul e estabeleceu Davi e ­seus filhos como sendo a dinastia em Isr­ael. Hoje, o filho dele se assenta no tr­ono do universo! Deus disse a Davi, "Por­ém a tua casa e o teu reino serão firmad­os para sempre diante de ti; teu trono s­erá estabelecido para sempre” (IISm 7:16­5). Leia: (IISm 7)


Davi escreveu, "Vi um ímpio prepotente a­ expandir-se qual cedro do Líbano. Passe­i, e eis que desaparecera; procurei-o, e­ já não foi encontrado" (Sl 37:35-36). A­lexandre o Grande pensou que era invencí­vel, mas morreu aos 32 anos de idade, e ­em poucos anos todos os seus parentes e ­descendentes estavam mortos. Deus o desa­rraigou da terra!


Não importa de que forma o ímpio planeja­ o seu patrimônio, Deus o destruirá e à ­sua semente também. Você, leitor, acredi­ta o seguinte a respeito do justo? "Não ­será jamais abalado; será tido em memóri­a eterna. Não se atemoriza de más notíci­as; o seu coração é firme, confiante no ­Senhor. O seu coração, bem firmado, não ­teme, até ver cumprido, nos seus adversá­rios, o seu desejo." (Sl 112:6-8).



domingo, 8 de novembro de 2015

Aos pais e filhos!

­
Provérbios 6:23­




Porque o mandamento é lâmpada, e a instr­ução, luz; e as repreensões da disciplin­a são o caminho da vida.




Bons pais protegem os seus filhos contra­ os pecados sexuais. Eles determinam a r­egra, dão as leis, repreendem a má condu­ta, e dão instrução acerca desta perigos­a e importante questão. Todo bom filho d­ará valor a essas regras, leis, repreens­ões, já que eles são a base para uma vid­a bem sucedida. O louco que despreza os ­avisos sexuais de seus pais destruirá a ­si mesmo.


Salomão e sua mulher advertiram seu filh­o a respeito da meretriz e do adultério ­(Pv 6:20-35). Ele apelou ao seu filho pa­ra que lembrasse as instruções deles a r­espeito das consequências condenatórias ­dos pecados sexuais (Pv 6:20-24). O mand­amento aqui é de Salomão como pai; a lei­ é da mulher de Salomão como mãe; e as m­uitas repreensões a respeito da instruçã­o são dos dois (Pv 6:20).


Os pais devem ensinar e advertir os seus­ filhos (Pv 22:6; 29:15; Dt 6:4-9; 29:29­; Ef 6:4). As suas repreensões e instruç­ões devem incluir conselhos e avisos a r­espeito dos pecados sexuais, que são men­cionados com frequência nas Escrituras e­ em Provérbios (Pv 7:6-27; Gn 2:24-25; 3­9:7-12; Lv 18:6-30; 20:10-24; II Samuel ­11:1-27; Ml 2:10-16; Mt 5: 27-32; ITs 4:­3-8)


Pais, especialmente as mães, investem mu­ito tempo e esforço com os estudos, tare­fas, atletismo, laser, e artes de seus f­ilhos. Mas poucos pais, especialmente as­ mães, os ajudam na questão de sexo. Cri­anças cristãs frequentemente ponderam de­ que forma foram concebidos, já que eles­ não notam nenhuma faísca, olhares, toqu­es, ou brincadeiras entre os seus pais n­o que diz respeito a sexo ou fazer amor.


O diabo usou a era vitoriana e outros er­ros para criar uma aproximação pudica em­ relação ao sexo que é totalmente estran­ha à Bíblia. Apesar do que os crentes ma­is antigos acreditam, a Bíblia tem uma p­osição bastante positiva a respeito de s­exo. Basta ler os Cânticos de Salomão! R­epressão e silêncio a respeito do sexo c­ontinuam a causar uma disfunção catastró­fica nos casamento, o que acabou por ger­ar, em contrapartida, a revolução sexual­ contra essa perversão mortal. A verdade­ está entre essas duas posições.


Enquanto pais piedosos são amantes feliz­es e promovem o sexo no casamento aos se­us filhos, eles condenam absolutamente a­ fornicação; limitam o tempo que passam ­com o sexo oposto; controlam ligações em­ocionais; eliminam músicas, leituras, fi­lmes e televisão que estimulam o sexo; p­rovidenciam acompanhantes em encontros; ridicularizam as tendências atuais; toma­m medidas para preservar a virgindade; e­ promovem o casamento cedo.


Pai! Os seus filhos conhecem os seus man­damentos? Você os formulou à luz das Esc­rituras? Você os explicou a eles, adequa­damente? Você definiu os mandamentos com­ cuidado?


Mulheres! Vocês determinaram regras para­ os seus filhos relacionados com amor e ­sexo? Elas estão livres da falsa modésti­a e lastreadas numa boa sabedoria bíblic­a? Elas são perfeitamente compreendidas?


Criança! Deus não leva em consideração a­ sua idade! Se você tem pais, você é uma­ criança! Meninas de 16 anos ou meninos ­de dezoito anos não sabem nada a respeit­o de sexo. E mesmo aos trinta anos eles ­não estão mais bem informados a respeito­ de sexo! A única coisa que eles sabem f­azer bem é encontrar problemas sexuais e­ emocionais. Cheio de loucura e de lascí­via, você é um desastre esperando aconte­cer (Pv 7:7; 22:15; Ec 11:9-10; IITm 22:­2:22). Dê ouvidos aos seus pais! Deus os­ enviou para lhe proteger de você mesmo!


Criança! Este provérbio foi feito especi­almente para você! Salomão disse a seus ­filhos que as ordens do seu pai e a lei ­de sua mãe eram lâmpadas e luz para guar­dá-lo do escuro e doloroso problema dos ­pecados sexuais. Creia neles, ou morra (­Pv 2:18; 5:5; 7:27; 9:18). E, lembre-se ­existem mais de um meio de morte, pois a­ vida pode ser mais dolorosa do que a mo­rte (Pv 1:24-31; 5:23; 13:15; 22:5).


Criança! Sua felicidade e sucesso depend­em em grande parte em evitar cicatrizes ­e custosas consequências da insensatez s­exual. Confie nos seus pais cristãos, qu­e representam a Deus em suas vidas, pois­ Ele criou e planejou o amor, o sexo e o­ casamento. Deus sabe mais a respeito de­ssas coisas e como praticá-los corretame­nte do que o mundo todo junto. Isto deve­ria ser óbvio ao ver casamentos de pesso­as do mesmo sexo, das altas taxas de div­órcio, dos abortos e de outras perversõe­s.


Leitor! Deus é um grande Pai para os Seu­s filhos. Sua palavra está cheia de cons­elhos perfeitos e mandamentos nobres a r­espeito de qualquer assunto, incluindo a­ realização sexual num casamento amoroso­. É seu dever e privilégio aprender a pa­lavra Dele neste assunto frequentando um­a igreja onde todo o conselho de Deus é ­ensinado sem comprometimento ou constran­gimento. Uma grande parte da sua santifi­cação é a sua obediência sexual a Deus (­ITs 4:3-8; ICo 7:1-5).


A vida abundante em todos os aspectos de­pende de você aprender e obedecer a pala­vra Dele, a Bíblia (Pv 3:13-18; Sl 19:11­; 34:12-16; Jo 10:10). As escrituras de ­Deus são lâmpada e luz para mostrar a vo­cê o caminho para a melhor vida neste mu­ndo e vida no mundo por vir.



sexta-feira, 6 de novembro de 2015

Guarde a sua fé!

JOVEM PAGA ALTO PREÇO POR TER ABANDONADO O ISLÃ
"Eu simplesmente não vou voltar atrás. Tem sido muito triste, mas eu vou seguir com meu Jesus"




Essa é a história de uma jovem chamada Nahid Babu, de 20 anos. Ela nasceu numa família muçulmana que ao longo da vida, se converteu ao cristianismo. "Eu testemunhei o alto preço que minha família pagou por essa mudança de religião. E eu também pago", conta a jovem.

"Após a conversão do meu pai, meu avô simplesmente o excluiu da família, tirando suas terras e qualquer direito à herança. Os moradores da vila o colocaram em prisão domiciliar e o torturaram tanto que ele saiu dali direto para o hospital. Minha mãe teve uma vida confinada, nunca mais saiu de casa. Se ela saísse, era xingada por todos e isso era humilhante", lembra Nahid. A vida da jovem não tem sido fácil, pois ela teve que renunciar a praticamente tudo. "Em julho desse ano, fui renovar meu documento de identidade para poder votar nas eleições nacionais. Mas eu fui praticamente expulsa do local, me deram um tapa no rosto, e disseram para eu nunca mais voltar ali", diz. Mas a jovem não desistiu, e procurou outro escritório, onde conseguiu renovar o documento.

"Não importa onde eu esteja ou para onde eu vá, as pessoas sempre me desprezam e me tratam mal, inclusive em minha própria família. E todos fazem a mesma ameaça: ‘é melhor você voltar para o islã’. Mas eu simplesmente não vou voltar atrás. Tem sido muito triste, mas eu vou seguir com meu Jesus", diz. Recentemente ela participou de uma reunião da Portas Abertas, para jovens que se converteram ao cristianismo, e agora ela disse que tem mais forças para seguir em frente. "Eu já posso perdoar as pessoas pela dor que me fizeram sentir. Agora posso falar com os irmãos sobre os meus sentimentos e sei o quanto Deus é fiel em nossas vidas. Ele nos protege das perseguições e nos livra das maiores dificuldades", conclui a jovem.

Pedidos de oração

Clame ao Senhor por Nahid e seus pais, que assim como ela, não desistiram de seguir a Cristo, mas enfrentam perseguição e muitas dificuldades.
Peça a Deus pela família dela que ainda não conhece a Jesus, que aqueles corações possam ser transformados pelo poder que há em Cristo.
Ore pelos que perseguem e atiram pedras nessa família. Que eles possam ver o brilho do Espírito Santo e a diferença na vida dos nossos irmãos.

quarta-feira, 4 de novembro de 2015

Perseguição na Colômbia

NOVOS, MAS COM EXPERIÊNCIAS FORTES
Veja depoimentos de crianças da Casa Abrigo Visão Ágape, na Colômbia



A Colômbia é um país bonito, jovem, com um povo aguerrido e trabalhador. Porém, estima-se que mais de 14 mil crianças são alistadas pelos grupos armados ilegais, o que é a causa de muitas mortes e destruição. Muitas famílias cristãs são maltratadas, abusadas ​​e perseguidas por causa da pregação do Evangelho nas regiões controladas por esses grupos.

Pensando nesses pequenos, a Portas Abertas inaugurou em janeiro de 2000 a Casa Abrigo Visão Ágape. Ela fornece educação e proteção aos filhos de pastores e líderes religiosos ameaçados pela guerra civil na Colômbia, e também para crianças que, alistadas pelas Farc, conseguiram fugir e tentar uma nova vida. Alguns dos alunos chegaram a perder seus pais por causa da hostilidade de grupos rebeldes, como as Farc (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia).

Veja algumas declarações destas crianças:

"Um dia meu pai estava pregando, minha mãe cantava e minha irmã e eu estávamos jogando, quando um grupo de homens da guerrilha vieram e levaram meu pai. Quando eu os vi pela primeira vez, tive medo; o meu coração se encheu de terror. Eu nunca tinha visto pessoas vestidas de preto com armas, eu estava aterrorizado. Quando eles levaram o meu pai, disseram que iam matá-lo. Eu estava triste e disse: ‘Meu Deus, por quê?’"
SOFIA

"Meus pais estavam sendo treinados para se tornarem pastores. Eu tinha saído para casa de um vizinho, quando ouvi os tiros, eu estava com medo e corri para os meus pais. Foi quando eu vi minha mãe, ela estava deitada quase sem respirar. Quando eu a vi assim, tentei falar com ela, mas não me deixaram. Meu pai disse que não podia sentir suas mãos e pediu para ser levado rapidamente para o hospital, mas levaram eles embora. Em seguida, os irmãos da nossa igreja vieram e oramos juntos pela meus pais. Após uma hora, alguém veio com a notícia de que a minha mãe tinha morrido."
JOSE

"Eu tinha 5 anos quando tive meu primeiro encontro com um grupo de guerrilha. Eles vieram para a fazenda onde morávamos e decidiram criar um campo de operações. Eu estava muito interessado na forma como eles nos olharam, e como falaram conosco. Eles nos convidaram para brincar com eles, para correr na praia, brincar de esconde-esconde nos campos, e também para jogar como combatentes. Normalmente jogamos com varas de madeira, e depois eles levaram armas de verdade e nos disseram para não nos preocupar, que era apenas um jogo, e que suas armas nunca disparariam. O que eu pensei ser brincadeira de criança, diversão ou entretenimento, foi na verdade um treinamento."
PABLO

"O grupo foi diretamente para o colégio interno para recrutá-los, e disse aos professores: ‘Precisamos de mais crianças e ninguém pode nos impedir.’ Os professores são obrigados a permitir que recrutem e levem as crianças, sem reagir, com ameaça de serem banidos ou mortos."
MILADIS

"Isso aconteceu no ano passado, enquanto estávamos na escola...alguns panfletos foram repassados ​​para recrutar as crianças da nossa escola. Eles pediram que os primeiros fossem filhos de pastor."
PABLO

"Eles nos ensinam a nos tornar tão radicais lá, e os cristãos se tornam um alvo militar. No meu caso, estava disposto a eliminar minha própria família, porque a organização se tornara minha família de verdade."
JOSIAS

Cartões que encorajam
No mês de junho, nós convidamos você a escrever cartões para os 56 alunos que estão na Casa na Colômbia. Recebemos mais de 5 mil cartas das diversas regiões do Brasil. Agradecemos a todos que participaram, mas pedimos que não deixem de interceder por esses pequenos. A luta deles é diária e intensa. Que eles estejam sempre em nossas orações!

sábado, 31 de outubro de 2015

Do Estandarte de Cristo

A Preservação dos Santos, por A. W. Pink­

[Capítulo 11 do livro A Guide to ­Fervent­ ­Prayer­ • Editado]­

“Ora, àquele que é poderoso para vos gua­rdar de tropeçar, e apresentar-vos irrep­reensíveis, com alegria, perante a sua g­lória, ao único Deus sábio, Salvador nos­so, seja glória e majestade, domínio e p­oder, agora, e para todo o sempre. Amém”­ (Judas 1:24-25)


A oração para a qual agora voltamos a no­ssa atenção é particularmente cativante,­ mas a sua beleza e bem-aventurança apar­ece ainda mais visivelmente quando ela é­ examinada em conexão com o fundo sombri­o. Ela conclui a Epístola mais solene no­ Novo Testamento, uma Epístola que deve ­ser lida com temor e tremor, mas que dev­e ser deixada, após lida, com ações de g­raças e louvor. Ela contém a descrição m­ais terrível a respeito daqueles que pro­fessam o Cristianismo, mas não possuem a­s graças dos Cristãos, daquelas árvores ­que pareciam prometer dar muito fruto pa­ra a glória de Deus, mas cujas folhas lo­go caíram e rapidamente secaram. Seu tem­a é a apostasia, ou, mais especificament­e, a corrupção de grande parte da Igreja­ visível e da corrupção em curso resulta­nte de uma Cristandade apóstata. Ela apr­esenta uma imagem que mui tragicamente r­etrata as coisas como elas são em nosso ­âmbito religioso atual, na maioria das c­hamadas “igrejas”, de forma geral. Esta ­Epístola nos informa a respeito de como ­o processo de decadência começa em profe­ssos reprovados da religião e como a mes­ma ocorre até que estejam completamente ­corrompidos. Ela delineia as característ­icas daqueles que desencaminham os outro­s por estas suas obras más. Ela dá a con­hecer o destino certo que aguarda ambos,­ os líderes e os que são levados à apost­asia. Esta Epístola é concluída com um c­ontraste glorioso.

sexta-feira, 30 de outubro de 2015

A Reforma Protestante

QUASE 500 ANOS DA REFORMA PROTESTANTE
"O verdadeiro tesouro da igreja é o santíssimo evangelho da glória e da graça de Deus." Martinho Lutero



Em 31 de outubro de 1517, a igreja protestante se dividiu da Igreja Católica, marcando assim um dos desmembramentos mais importantes do cristianismo. Até esse dia, somente as lideranças eclesiásticas e os nobres tinham acesso às Escrituras. Além disso, todo o conteúdo era em latim. A Bíblia era algo exclusivo de uma minoria e a fé era usada como instrumento de manipulação.

Além de discordar da postura adotada pela Igreja Católica, o movimento liderado por Lutero defendia a liberdade de cada indivíduo para interpretação dos textos bíblicos e que o homem não é justificado pelas suas obras, mas sim pela fé em Cristo. Ele também sempre acreditou que a Bíblia é infalível por ser inspirada pelo Espirito Santo e que qualquer pessoa deveria ter acesso a ela. Sua luta não foi nada fácil, mas, graças a esse modo diferente de pensar, a igreja evangélica representa hoje no Brasil, 25% da população e cresceu 61% em dez anos (2000 – 2010), segundo análises realizadas pelo IBGE.

A Revista Portas Abertas de outubro destaca o poder transformador da Palavra, o mesmo defendido por Lutero durante toda sua jornada. Se você não recebe a revista, saiba como receber mensalmente informações e relatos dos cristãos perseguidos. Assim como Lutero se tornou um agente transformador de gerações, que possamos deixar Deus nos usar para transformar por meio da sua Palavra a nossa família, amigos e igreja.

terça-feira, 27 de outubro de 2015

Relatos de cristãos perseguidos

RELATOS DE CRISTÃOS QUE SOFRERAM COM ATAQUES EXTREMISTAS
“Mesmo com medo de sermos feridos, nós continuamos a trabalhar para Cristo”



Ao serem visitados, os cristãos da igreja em Itawa, na Tanzânia, estavam reconstruindo o templo incendiado há poucos dias. Um dos membros cumprimentou os visitantes com um largo sorrido, dizendo: “Louvado seja Jesus! Eu nasci de novo. Eu sei que eles queimaram a nossa igreja, mas a Palavra de Deus em 1 Coríntios 3.16 diz que nós somos o santuário de Deus e que o Espírito de Deus habita em nós. Eu sou a igreja e esse incidente não abalou a minha fé”.



A perseguição serviu para reafirmar o dom evangelístico de cada um deles. "Estou consciente de que minha vida pode estar em perigo e talvez eu não seja uma pessoa livre como eu gostaria, mas eu tenho a liberdade de Cristo em meu coração e me sinto ainda mais capaz de pregar essa Palavra tão maravilhosa”, comentou outro cristão.



“Sabemos muito bem que não podemos enganar a nós mesmos, achando que isso vai terminar, pois as escrituras dizem que as coisas vão ficar ainda pior. Mas eu vou continuar com a obra do Senhor", disse Temistokles. E sua esposa concordou: "É verdade, agora estamos mais conscientes do perigo, mas somos chamados a servir ao Senhor, então vamos levar em frente esse ministério”.



“Mesmo com medo de sermos feridos, nós continuamos a trabalhar para Cristo. Eu estou orando pelas pessoas que fizeram isto, para que o Senhor conceda a eles misericórdia e salvação, espero que eles se arrependam enquanto é tempo. Independente deles, eu ainda serei um servo de Deus e vou amar a Cristo até o fim”, disse Clarence Mbaulo, de 18 anos. "Tem sido muito difícil, especialmente durante este período chuvoso. Está ventando muito, e as chuvas atrapalham nossos encontros, mas me dá uma alegria tão grande quando vejo que isso não abalou a nenhum de nós e o número de membros não diminuiu, pelo contrário, outros chegaram e a igreja continua crescendo firme. Nós somos perseguidos, mas não seremos abatidos”, conclui Emmanuel.

sexta-feira, 23 de outubro de 2015

Os refugiados cristãos

A Crise de Refugiados é um Evento do Fim dos Tempos?



Sejam bem-vindos a uma nova semana do podcast Ask Pastor John com o John Piper. A ouvinte Brittany nos pergunta: “Caro Pastor John, eu atualmente vivo na Hungria e estou experimentando em primeira mão a atual crise de refugiados. Há muitos debates e conversas entre os cristãos aqui sobre como nós devemos ver os refugiados e sobre como devemos ver essa situação à luz do fim dos tempos. Todo mundo parece pensar que essa crise é o fim da liberdade cristã na Europa porque o grande fluxo de muçulmanos é um sinal do fim dos tempos. Pastor John, você vê essa situação como o início da perseguição aos cristãos na Europa? As pessoas acham que porque haverá muitos muçulmanos a Europa se tornará um continente muçulmano. Qual é a sua opinião acerca disso?

——–
No momento eu estou lendo o livro do Philip Jenkins A Próxima Cristandade. É sobre mudanças massivas, especialmente nos últimos 100 anos, à medida em que a preponderância dos cristãos tem se movido de antigas igrejas estabelecidas no Ocidente, incluindo na Europa e nos Estados Unidos, para o Sul global da Ásia, África e América Latina. E parte dessa mudança se dá devido à crescente secularização da Europa e América. Parte disso se deve à deslumbrante vitalidade e crescimento do Cristianismo no Sul Global. Parte disso também se dá devido à diminuição drástica das taxas de natalidade em estados seculares modernos em comparação com o grande crescimento populacional no Sul Global. E mais relevante aqui, parte disso se dá devido à imigração, à medida em que milhões de pessoas se movem do Norte para Sul ou do Sul Global para a Europa e América para formar problemas ou bênçãos. E ambos são provavelmente verdadeiros. E parte disso se dá devido à crises como a da Síria hoje e a presente situação na Europa com o grande fluxo de imigrantes.

Isso tem acontecido por um longo tempo. Esse movimento do que antes eram o segundo e o terceiro mundos, ou o mundo muçulmano, ou o mundo pagão, ou recentemente o Sul Global Cristão, nas antigas e grandes terras cristãs.

55% da população de Londres é britânica não-branca. Essa estatística é apenas um tipo de mundo emergente, eu acho. As maiores igrejas em Londres são ajuntamentos de adoradores africanos ou caribenhos. Esses imigrantes que estão inundando a América e a Europa trazem com eles as suas próprias religiões e tradições e eles inevitavelmente irão moldar as culturas para onde se mudarem. Se eles forem cristãos, eles trarão consigo a vitalidade e o poder do Cristianismo para um Ocidente decadente. Mas eles podem ser vistos como uma ameaça se trouxerem outra religião como o Islã para o coração da França ou Alemanha ou Hungria.

E ainda, por outro lado, eles podem ser a salvação econômica dessas mesmas terras porque as taxas de natalidade decaíram tão precipitadamente que essas terras não podem, nas gerações vindouras, sustentar o fardo econômico com o qual as populações idosas precisarão de ajuda e essas terras são as mais socialistas no mundo, com exceção dos países comunistas que ainda restaram. E isso cria uma expectativa de provisão governamental e alta taxação, e não haverá ninguém para cobrar se eles não tiverem mais trabalhadores. Assim, há lados positivos com esse grande fluxo, bem como há lados negativos como podem ser vistos.

Então a Britanny afirma – e essa é realmente o questionamento dela – que ela está conversando com as pessoas e eles estão afirmando, número um: “Que esse pode ser o fim da liberdade cristã na Europa se os Muçulmanos conquistarem e presumidamente estabelecerem a lei da Sharia. E número dois: “Isso é um sinal do fim dos tempos, do final da história?” E ela pondera sobre a minha opinião.

A minha opinião é – e é uma convicção muito forte – que o atual movimento de pessoas ao redor do mundo pode resultar na desestabilização do Cristianismo de seu lugar de proeminência em certos países ocidentais. E pode resultar em uma predominância sem tamanho do Islã ou até mesmo da lei da Sharia.

Ao mesmo tempo, esse grande fluxo pode não resultar na diminuição do Cristianismo ou no estabelecimento do Islã, mas, de fato, pode resultar em uma divulgação massiva da mensagem cristã entre mais e mais povos, e assim, ao final do século 21, a Europa será o continente mais autenticamente cristão que já existiu. Ambas as coisas podem acontecer. Então, não, eu não tenho nenhum senso de autoridade para pronunciar que esse é o fim do Cristianismo na Europa ou o início de um estado Islâmico. Quem sabe? Deus sabe e nós devemos orar fervorosamente pela expansão do evangelho cristão com poder sobre todos os povos que estão vindo e sobre todos os que o já esqueceram e vivem lá – que quer dizer basicamente que eu acredito na soberania de Deus.

Jesus disse: “Toda a autoridade nos céus e na terra – na Hungria, França, Alemanha e Síria – é minha. Portanto, vão e façam discípulos” (Mateus 28.18-20). Não há nenhuma circunstância histórica que exista hoje que possa possivelmente impedir um grande avivamento cristão na Europa e uma grande expansão da preponderância cristã se Deus em Sua soberania desejar que assim seja. E é por isso que devemos orar.

E, portanto, a minha opinião, com relação a como a situação presente se relaciona com o fim dos tempos, é que nós podemos está às margens de uma erupção final de perseguição que levará ao cumprimento da Grande Comissão pelo sangue dos mártires, o ajuntamento dos eleitos de Deus, a grande conversão do povo judeu e a revelação do nosso Senhor Jesus nas nuvens a fim de estabelecer o Seu reino na terra. Isso é completamente possível nos próximos anos porque, novamente, Deus é soberano. Não cabe a nós saber os tempos ou as estações. Cabe a nós testemunharmos até os confins da terra, não importa o custo.

Aqui está o que eu penso que nós podemos dizer com certeza com relação ao fim dos tempos, em outras palavras, que nós estamos neles e temos estado desde a vinda de Cristo. Isso é o que o Novo Testamento afirma. E essa é a forma da perseguição à igreja em todas as eras:

1 Pedro 4:7. “O fim de todas as coisas está próximo. Portanto, sejam criteriosos e sóbrios; dediquem-se à oração.” Isso foi no final do primeiro século.

1 Pedro 4: 12-18. Amados, não se surpreendam com o fogo que surge entre vocês para os provar, como se algo estranho lhes estivesse acontecendo. Mas alegrem-se à medida que participam dos sofrimentos de Cristo, para que também, quando a sua glória for revelada, vocês exultem com grande alegria. Se vocês são insultados por causa do nome de Cristo, felizes são vocês, pois o Espírito da glória, o Espírito de Deus, repousa sobre vocês. Se algum de vocês sofre, que não seja como assassino, ladrão, criminoso ou como quem se intromete em negócios alheios. Contudo, se sofre como cristão, não se envergonhe, mas glorifique a Deus por meio desse nome. Pois chegou a hora de começar o julgamento pela casa de Deus; e, se começa primeiro conosco, qual será o fim daqueles que não obedecem ao evangelho de Deus? E, "se ao justo é difícil ser salvo, que será do ímpio e pecador?"

Então, eu acho que a Brittany e os crentes na Hungria e em outros países europeus deveriam se aproveitar de cada meio possível para espalhar o evangelho e demonstrar a justiça e a misericórdia de Jesus em como eles se relacionam com a sua cultura pós-cristã em uma mão e o crescente número de vizinhos muçulmanos na outra. Eu acho que eles deveriam orar fervorosamente para que Deus torne essa onda de imigração em uma forma de avançar o evangelho de modo que ninguém jamais poderia imaginar ser possível. Esse é o tipo de Evangelho que nós temos.

___

os amigos de Jo

sexta-feira, 23 de outubro de 2015­

Jó 11.1-20­

Primeira fala de Zofar­
­

Deus o está castigando menos do que você­ merece

Então Zofar, da região de Naamá, em resp­osta disse:


“Será que todo esse palavrório vai ficar­ sem resposta?

Por acaso, quem fala muito é quem tem ra­zão?

Jó, você pensa que não temos resposta?­

Pensa que as suas zombarias vão nos faze­r calar a boca?

Você diz que o seu modo de pensar está c­erto

e afirma que é inocente diante de Deus.­

Eu gostaria que Deus falasse­

e lhe desse uma resposta!­

Ele lhe ensinaria os segredos da sabedor­ia,

pois há mistérios na explicação das cois­as.

Assim, você veria que Deus o está castig­ando

menos do que você merece.­

Você pode descobrir os segredos de Deus?­

“Você pensa que pode descobrir os segred­os de Deus

e conhecer completamente o Todo-Poderoso­?

O céu não é limite para Deus,­

mas você não pode chegar até lá;­

Deus conhece o mundo dos mortos,­

mas você não conhece.­

Ele é maior do que a terra,­

mais vasto do que o mar.­

Se Deus passar e prender alguém­

e o levar para ser julgado,­

quem o poderá impedir?­

Deus conhece as pessoas que não valem na­da;

ele nunca deixa de ver as suas maldades.­

No dia em que os jumentos selvagens nasc­erem mansos,

as pessoas sem juízo vão ter sabedoria.­

Abandone o pecado­

“Jó, vire o coração para Deus­

e ore com as mãos estendidas para ele.­

Abandone o pecado que mancha as suas mão­s

e não deixe que a maldade more na sua ca­sa.

Então você andará de cabeça erguida,­

puro, firme e sem medo.­

Você não lembrará dos seus sofrimentos,­

que serão como águas passadas­

que a gente esquece.­

A sua vida brilhará mais do que o sol do­ meio-dia,

e as suas horas mais escuras serão clara­s como o amanhecer.

Você viverá seguro e cheio de esperança;­

Deus o protegerá, e você dormirá tranqui­lo.

Quando você estiver descansando, nada o ­assustará;

e muita gente virá lhe pedir ajuda.­

Porém os maus olharão em redor desespera­dos

e não acharão lugar para onde fugir;­

para eles a morte será a única esperança­.”

terça-feira, 20 de outubro de 2015

os números dos evangêlicos no Brasil

Extraído do jornal campo grande News
O número de evangélicos só faz crescer no país. Em 1980 eram apenas 6,6 milhões de fiéis e, atualmente, ultrapassaram a marca de 45 milhões. A Assembleia de Deus é a que tem mais seguidores; nada menos que 12 milhões. Em segundo lugar está colocada a Igreja Batista com quase 4 milhões de adeptos. A Congregação Cristã e a Universal, estão mais ou menos empatadas com aproximadamente 2 milhões de fiéis. Cresce o número de fiéis adeptos do evangelismo, também cresce o de parlamentares no Congresso Nacional: em 1983, eram tão somente 12 deputados federais evangélicos; atualmente a bancada é composta por nada menos que 74 parlamentares.
Todos são irmãos de fé, mas não compartilham a mesma visão de mundo e do papel da religião. As diferenças são advindas desde o nascedouro. As igrejas evangélicas nasceram na Reforma Protestante de 1517. As "históricas" são a batista, os luteranos e presbiterianos. As pentecostais - entre as quais está a Assembleia de Deus - nasceram nos Estados Unidos, no início do século passado, são bem "jovenzinhas". Mais recentes ainda, são as neopentecostais, surgidas à partir dos anos 60, dentre as quais emerge a Universal do Reino de Deus, com 1,8 milhão de fiéis.
Pode-se afirmar que elas têm diferentes visões do mundo. Não existe um mundo conservador por excelência dentre os evangélicos. Há sim, uma grande diversidade, como em qualquer estrato da população brasileira. Há alguma dose de preconceito quando colocam a todos os evangélicos como os "proprietários do conservadorismo nacional". As pesquisas que são feitas com os evangélicos demonstram que eles se distinguem um pouco apenas na questão da homossexualidade. Comparativamente com os católicos, 84% dos evangélicos não aceitam a liberdade de escolhas sexuais, enquanto 69% dos católicos comungam do mesmo pensamento. Nas demais questões morais, como o aborto, evangélicos e católicos estão do mesmo lado com percentuais similares.
Nos dias 22 e 23 de outubro os políticos evangélicos estarão reunidos no Congresso de Agentes Políticos Evangélicos do Brasil (Capeb). O evento terá como foco a capacitação dos parlamentares, prefeitos e vereadores. Aguardam pelo menos 2 mil pessoas em Brasília.

LiteraturadeCristo Music Gospel

¶ Houve um homem enviado de Deus, cujo nome era João. Este veio para testemunho para que...

¶ Houve um homem enviado de Deus, cujo nome era João. Este veio para testemunho para que...

Os cristãos na Colômbia

ACORDO ENTRE COLÔMBIA E FARC NÃO VAI ALTERAR A SITUAÇÃO DOS CRISTÃOS NO PAÍS
"Guerrilheiros vão continuar com o tráfico de drogas que é muito lucrativo"



De acordo com informações da BBC News, houve um importante avanço nas negociações de paz entre o governo colombiano e as Farc (Forças Armadas Revolucionárias Colombianas), o maior grupo guerrilheiro da Colômbia.

O acordo inclui a criação de tribunais especiais para julgar os crimes cometidos durante os conflitos. Eles terão uma comissão especial somente para este propósito e uma lei de anistia que garante ser eficaz. De acordo com o The United States Institutes of Peace (Instituto de Paz dos Estados Unidos), eles estão usando o "modelo mundial" nas negociações.

Uma analista de perseguição da Portas Abertas comenta: "Não devemos ser otimistas em relação ao acordo e não podemos nos esquecer que a Colômbia tem se empenhado na guerra civil há décadas. Não vai ser tão fácil alcançar uma paz duradoura".

Ele também observa que o âmbito do presente acordo está ligado somente às FARC: "Outros grupos de guerrilha e de gangues criminosas, presentes no país, vão continuar em plena atividade. Além disso, há preocupações de que os membros das FARC não sigam o acordo negociado por seus líderes e que continuem com seu negócio do tráfico de drogas que parece ser muito lucrativo. E isso não vai mudar a situação dos cristãos no país", conclui o analista.

segunda-feira, 19 de outubro de 2015

Dicas de leitura da semana

LiteraturadeCristo.blogspot.com
por Gospel+
Confira a lista dos cinco livros cristãos mais vendidos da semana
Publicado por Tiago Chagas em 17 de outubro de 2015

Dentre os livros mais vendidos na semana há títulos que abordam questões familiares, reflexões sobre a graça divina e nosso papel na Igreja de Cristo.

Confira, na lista abaixo, quais livros estão no TOP 5 da semana e conheça um pouco dos livros cristãos mais lidos e comprados pelos leitores do Gospel+ através da livraria virtual Amazon:

Para Que Estou Na Terra? Uma Vida Com Propósitos
O livro “Para Que Estou Na Terra? Uma Vida Com Propósitos” (compre aqui) é uma nova edição do clássico de Rick Warren para a nova geração, com duas novidades: um vídeo introdutório do pastor e escritor para os capítulos 1-42, além de dois novos capítulos sobre as barreiras mais comuns para viver uma vida com propósitos. Este livro atingiu o patamar de clássico da literatura cristã contemporânea e foi publicado em dezenas de idiomas, oferecendo uma resposta à grande questão da humanidade com sabedoria, graça e simplicidade e baseado em mais de 1.200 versículos bíblicos.

A Maravilhosa e Boa Vida
Seguindo o Sermão do Monte, este livro (compre aqui) é uma sequência do elogiado “O maravilhoso e bom Deus”, e nos leva a olhar por trás das nossas falhas de caráter e a rever as falsas crenças que nos tem dominado, segundo o padrão dos valores de Jesus sobre a vida no Reino de Deus.

A Família Que Você Sempre Quis
O autor Gary Chapman apresenta, no livro “A Família Que Você Sempre Quis” (compre aqui) discussões mais profundas sobre o que precisa ser cultivado para alcançar a felicidade no lar. Falando sobre o estereótipo do marido e esposa passeando de mãos dadas em uma tarde ensolarada, enquanto as crianças andam de bicicleta ali por perto, sob os olhares orgulhosos dos pais, Chapman lembra que essa é a imagem de família que vislumbramos ao longo de nossa vida e que nos motiva ao casamento, e atesta que não muito tempo depois, essa fotografia perfeita perde o brilho e o sonho se torna pesadelo, tornando-se cada vez mais difícil manter as famílias unidas e saudáveis. Os laços de amor entre pais, filhos e irmãos têm se mostrado frágeis e pouco relevantes. No entanto, o autor diz que ainda é possível driblar a influência negativa de uma sociedade corrompida e encontrar a saída para esse problema. A família que você sempre quis reúne importantes conselhos e dicas fundamentais sobre a dinâmica familiar, ilustrados por histórias de pessoas como você. São questões reais, presentes no cotidiano, que abrem oportunidades e oferece passos práticos para que você construa uma família forte e saudável.

“Amor e Respeito”
Estudos desenvolvidos na área da psicologia reafirmam o que a sabedoria bíblica já havia estabelecido há milênios: o relacionamento homem-mulher somente ocorre de modo saudável quando ele a ama, e ela o respeita. A relação entre a necessidade de amor e de respeito no relacionamento conjugal é abordada por autor Emerson Eggerichrs no livro “Amor e Respeito” (compre aqui), mostrando que tem tudo a ver com o tipo de casamento que você terá. E à medida que ambos teimam em desrespeitar essa lei básica da convivência do casal, dão vazão ao que o autor denomina ciclo insano, que, sem dó nem piedade, destrói a harmonia conjugal. A simplicidade da argumentação do autor surpreende e tem cativado centenas de milhares de pessoas em vários países que atestam sua eficácia: quando o marido se sente desrespeitado, é especialmente difícil para ele amar a esposa. Quando a esposa não se sente amada, é especialmente difícil para ela respeitar o marido. Descubra como colocar em prática a mensagem de Amor e respeito e experimente o conselho do sábio Salomão: “Desfrute a vida com a mulher a quem você ama”.

“O Evangelho Maltrapilho”
No aclamado “O Evangelho Maltrapilho” (compre aqui), o autor fala sobre o escândalo da graça. Uma mensagem pensada para renovar as forças de pessoas aniquiladas, derrotadas e exauridas pelas circunstâncias da vida e que se acham indignas de receber o amor de Deus. Visando alcançar muitas pessoas que às vezes são ignoradas pela comunidade de cristãos por não se encaixarem no perfil de super-homem ou de super mulher que lhes é constantemente exigido, Brennan Manning falou sobre o conceito da graça de Deus de forma exemplar nesse livro, que também alcança as pessoas cansadas da espiritualidade superficial e consumista presente em muitas denominações. “É um livro que escrevi para mim mesmo e para quem quer que tenha ficado cansado e desencorajado ao longo do caminho”, confessou o teólogo, filósofo e autor do livro.

Vineyard - Reina em Mim

COMPROVADA A EXISTÊNCIA DE JOSÉ NO EGITO

Extraído do site da Editora Ultimato

A vida de oração de Jesus
“Eu e o Pai somos um”, disse Jesus aos judeus no Pórtico de Salomão (Jo 10.30). Apesar da completa intimidade com o Pai, Jesus era um homem de oração? A resposta, a mais explícita possível, é da lavra daquele que escreveu a Epístola aos Hebreus: “Durante a sua vida aqui na terra, Cristo, em alta voz e com lágrimas, fez orações e súplicas a Deus, que o podia salvar da morte. E as suas orações foram atendidas porque ele era dedicado a Deus” (Hb 5.7).


















Só no último dia de vida (a sexta-feira começava na noite de quinta-feira), Jesus orou três vezes: no Cenáculo, no Getsêmani e no Calvário. Na sala ampla e mobiliada, ele orou pelos discípulos e por aqueles que creriam nele (Jo 17.20). No Getsêmani, Jesus orou por ele mesmo: “Meu Pai, se for possível, afasta de mim este cálice” (Mt 26.39). Na cruz, das sete palavras ali proferidas, três foram orações: a primeira, em favor daqueles que o crucificavam (“Pai, perdoa-lhes”); as outras duas, em favor dele mesmo (“Deus meu, Deus meu, por que me abandonaste?” e “Pai, nas tuas mãos entrego meu Espírito!”).

Além das orações feitas na cruz, o Evangelho de Lucas menciona a vida de oração de Jesus em cinco passagens:

5.16 Mas Jesus retirava-se para lugares solitários e orava.
6.12 -- Num daqueles dias, Jesus saiu para o monte a fim de orar, e passou a noite orando a Deus.
9.18 -- Certa vez Jesus estava orando em particular, e com ele estavam os seus discípulos.
9.28 -- Aproximadamente oito dias depois de dizer essas coisas, Jesus tomou consigo a Pedro, João e Tiago e subiu a um monte para orar.
11.1
Certo dia Jesus estava orando em um determinado lugar.

A esta lista, deve-se acrescentar a passagem de Marcos 1.35: “De madrugada, quando ainda estava escuro, Jesus levantou-se, saiu de casa e foi para um lugar deserto, onde ficou orando”.

Não se diz que Jesus orava naqueles horários rígidos de oração, pela manhã, ao meio-dia e à tarde (Sl 55.17; Dn 6.10). Ele orava mais durante a noite do que durante o dia, mais nas montanhas do que em outro lugar. Uma coisa é certa: as orações do Senhor não eram rotineiras e cheias de vãs repetições.

Influenciado pela vida de oração de Jesus, um dos discípulos lhe disse: “Senhor, ensina-nos a orar, como João ensinou os discípulos dele” (Lc 11.1). Foi nessa ocasião que Jesus ofereceu o modelo universal da oração dominical e discorreu sobre a perseverança na oração e sobre a boa vontade de Deus em nos ouvir e responder (Lc 11.2-13).

Há uma relação das orações de Jesus com os acontecimentos anteriores ou posteriores que o envolviam, como se pode ver nos textos que as seguem ou antecedem.

domingo, 18 de outubro de 2015

A palavra de Deus, a espada do Espírito

A espada do Espírito
… e a espada do Espírito, que é a palavra de Deus. Ef. 6.17b As Escrituras são a Palavra de Deus para nós, por isso você deve conhecê-las. É a fonte da verdade, segurança e consolo, por isso, aprenda suas lições. Deixe Deus usá-la para falar com o seu coração. Olhe para a Palavra para destruir as mentiras de satanás e para revelar a verdade. Use-a para falar do amor e perdão de Deus. Quando o Espírito de Deus nos marca com um versículo vencermos a batalha contra o inimigo. A Bíblia chama isso de tomar a espada do Espírito. A vida de Ruth mudou quando ela encontrou uma Bíblia. De família muçulmana, ela tinha 15 anos quando estava pesquisando a biblioteca e encontrou o Livro escondido. Ela conta: “Comecei a ler a Bíblia secretamente em meu quarto. Eu sabia que não poderia parar. Eu queria conhecer Jesus melhor”. Ela foi rejeitada por sua família e comunidade, mas a Palavra de Deus a ajudou a enfrentar a perseguição.

http://portasabertasapp.com.br/devocional/espada-espirito/

-- Aplicativo Portas Abertas https://www.portasabertas.org.br/app

sábado, 17 de outubro de 2015

Vamos ler e meditar a palavra de Deus! LiteraturadeCristo.blogspot.com

MEDITAÇÕES SOBRE O LIVRO DE 1 CRÔNICAS (Leia 1 Crônicas 17:16-27)

Davi sente não merecer nada. Completamente vencido, lembra a bondade de Deus para consigo e Lhe rende louvor e ações de graças. Temos agradecido a Deus? Quando alguém falha em agir assim conosco, chamamos tal atitude de ingratidão ou falta de educação. Imaginemos então como Deus se sente quando Seus filhos esquecem de Lhe agradecer. E, de fato, se formos pensar bem, quantas são as bênçãos dEle recebidas diariamente as quais nem sequer notamos ou lembramos de agradecer ao Pai! Quantos de Seus atos de amor nos passam despercebidos por julgarmos óbvios, pelo menos enquanto os desfrutamos: o cuidado de nossa família, nossa saúde, nossa comida etc.? Quando sentam para comer, as famílias cristãs têm o costume (até o dever) de dar graças. Mas é necessário que as palavras ditas em oração nesse momento realmente saiam do nosso coração. Mais dos que os benefícios materiais que recebemos dEle, agradeçamos a Deus pelos privilégios cristãos: a Palavra, a comunhão com os irmãos na fé, nossa educação no temor do Senhor (Efésios 5:20). E, acima de tudo, jamais cansemos de agradecer pela Sua tão grande salvação, pelo tão maravilhoso Salvador que Ele nos deu. "Graças a Deus pelo seu dom inefável!" (2 Coríntios 9:15).


sexta-feira, 16 de outubro de 2015

Vamos orar pelos irmãos da Tanzânia

CRISTÃOS SOBREVIVEM A VÁRIOS INCÊNDIOS NA TANZÂNIA
“A casa pode estar queimada, mas nós estamos vivos e podemos reconstruí-la”



A igreja em Bukoba, localizada às margens do lago Vitória, na Tanzânia, está sofrendo vários ataques. No início do mês, homens desconhecidos incendiaram três congregações de lá. Mas esses ataques não são novidade, porque em 2013, mais de 13 igrejas também foram incendiadas e não houve nenhuma acusação até o momento.

A injustiça no país fez com que alguns cristãos buscassem a ajuda da equipe da Portas Abertas, na esperança de ouvirem uma palavra de ânimo. “Eu estava no noroeste da Tanzânia, refletindo sobre os ataques e buscando encorajamento, quando me veio em mente Isaías 43.1-3. Eu compreendo o que esse povo está sentindo, no momento devem estar se perguntando: ‘será que as águas não vão mesmo nos afogar, e esse fogo já não consumiu nossas igrejas?’. E não os culpo pelas dúvidas e desânimo que sentem, depois de tudo o que passaram”, disse um analista.

“Eu precisei parar e pensar por alguns minutos se eu realmente acredito que Deus está se comunicando com seus filhos nesta passagem. Alguns dos meus companheiros de equipe passaram um tempo com esses cristãos, depois do incêndio, e eles disseram que os danos realmente foram extensos. As pessoas perderam tudo. Os agresssores são estratégicos porque realmente querem colocar fim na igreja da Tanzânia, o país que ocupa a 33ª posição na classificação dos mais perseguidos do mundo”, o analista continua.

“Então Deus respondeu aos meus questionamentos. Pensei que os cristãos estavam tristes porque não tinham mais onde adorar a Deus. Quando li nos relatórios o depoimento de um dos irmãos, que dizia: ‘Naquele domingo, após o ataque, nós oramos e adoramos a Cristo no meio das cinzas. Hoje mesmo vamos continuar os nossos trabalhos, a casa pode estar queimada, mas nós estamos vivos e podemos reconstruí-la’. Estas foram as palavras do irmão Emmanuel. Então compreendi que Deus nem sempre evita que certas coisas aconteçam, mas Ele fortalece seus filhos, na fúria das águas e não deixa que o fogo venha consumir a sua fé”, conclui.

Fonte: Portas Abertas Internacional