AdSense

quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

O JARDIM DO ÉDEN - GÊNESIS 2 4-17

Quando o SENHOR Deus fez o céu e a terra, não haviam brotado nem capim nem plantas, pois o SENHOR ainda não tinha mandado chuvas, e não havia ninguém para cultivar a terra. Mas da terra saía uma corrente de água que regava o chão. Então, do pó da terra, o Senhor formou o ser humano. O SENHOR soprou no nariz dele uma respiração de vida, e assim ele se tornou um ser vivo.
Depois o SENHOR Deus plantou um jardim na região do Éden, no Leste, e ali pôs o ser humano que ele havia formado. O SENHOR fez com que ali crescessem árvores lindas de todos os tipos, que davam frutas boas de se comer. No meio do jardim ficava a árvore que dá vida e também a árvore que dá o conhecimento do bem e do mal.
No Éden nascia um rio que regava o jardim e que, saindo dali, se dividia, formando quatro rios. O primeiro é o Pisom, que rodeia a região de Havilá, onde há ouro. O ouro dessa região é puro, e ali também há um perfume raro e pedras preciosas. O segundo rio se chama Giom; ele dá volta por toda a região de Cuche. O terceiro rio é o Tigre, que passa a leste da Assíria. E o quarto rio é o Eufrates.
Então o SENHOR Deus pôs o homem no jardim do Éden, para cuidar dele e nele fazer plantações. E o SENHOR deu ao homem a seguinte ordem:
— Você pode comer as frutas de qualquer árvore do jardim, menos da árvore que dá o conhecimento do bem e do mal. Não coma a fruta dessa árvore; pois, no dia em que você a comer, certamente morrerá.