AdSense

terça-feira, 2 de junho de 2015

Deus nos transforma por meio da Graça

Como podemos então experimentar a graça de Deus? Nós vamos a Deus e levamos nossas fraquezas, nossas incapacidades, nossos pecados, nossa falhas. Nós escolhemos crer no seu amor e no seu poder para nos transformar enquanto descansamos em sua graça. E como resultado: nós crescemos. “Cresçam, porém, na graça e no conhecimento de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo” (2Pedro 3.18). Na história do filho pródigo, em Lucas 15, o filho pródigo sai de casa, gasta toda a fortuna de seu pai, mas finalmente percebe a necessidade de sua situação e vislumbra a possibilidade de seu pai ser bondoso com ele (vs. 17): “Quantos empregados de meu pai têm comida de sobra, e eu aqui, morrendo de fome! Eu me porei a caminho e voltarei para meu pai, e lhe direi: Pai, pequei contra o céu e contra ti. Não sou mais digno de ser chamado teu filho; trata-me como um dos teus empregados”. Ele se humilhou e foi até seu pai. Ele agiu com honestidade quando voltou e o encontrou. Mas sabe o que aconteceu? O irmão mais velho não gostou nem um pouco daquilo. O irmão mais velho, que criticou severamente o pai por estender graça ao seu irmão, representa o legalismo; pois o irmão mais velho estava dizendo que seu irmão não cumpriu as leis, então não merecia sua graça. Mas o pai ainda amava aquele filho pródigo, não importava o que ele tinha feito. O relacionamento com Deus é mais poderoso do que a Lei. Satanás gostaria que o nosso relacionamento com a lei fosse legalista para que vivêssemos o tempo todo nos sentindo culpados e condenados. Mas o Senhor diz em Romanos 8.1: “Portanto, agora já não há condenação para os que estão em Cristo Jesus...” Debaixo da graça temos mais do que nossos próprios recursos, temos o Espírito Santo de Deus nos capacitando a fazer sua vontade. A vida cheia do Espírito é reconhecer momento a momento a graça de Deus. A vida cheia do Espírito é reconhecer a minha falha quando ela ocorrer e continuar a levar as minhas falhas a Deus. Quando tomamos responsabilidade pelo nosso pecado e pedimos a Deus para nos transformar, nós crescemos. Na cruz, Jesus morreu pelos nossos pecados, por causa da nossa maldade. Nós éramos culpados, e ele pagou por nós. Quando confessamos os nossos pecados, estamos tratando do que é errado e do que a cruz já pagou. Ser um homem ou uma mulher de Deus é uma questão de ser humilde e honesto(a) sobre o nosso pecado e de aceitar a graça e o crescimento que Deus nos dá. John Powel disse o seguinte: “Achamos que temos que mudar, crescer e ser bons para sermos amados. Mas, em vez disso, somos amados e recebemos a graça de Deus para que possamos mudar, crescer e ser bons.” O único limite para a cura em nossas vidas é o quanto estamos dispostos a revelar sobre nós mesmos. Para crescer, temos de manter um compromisso com o que é verdadeiro. A graça de Deus nos dá liberdade para encarar Deus e a verdade sobre nós mesmos à luz da Palavra de Deus. Agora que sabemos que somos completamente amados por Deus, ouçamos seu chamado para irmos até ele levando tudo, a fim de que ele nos ajude a viver em liberdade (João 8.32) e a ter uma vida mais abundante (João 10.10).