AdSense

sexta-feira, 23 de outubro de 2015

os amigos de Jo

sexta-feira, 23 de outubro de 2015­

Jó 11.1-20­

Primeira fala de Zofar­
­

Deus o está castigando menos do que você­ merece

Então Zofar, da região de Naamá, em resp­osta disse:


“Será que todo esse palavrório vai ficar­ sem resposta?

Por acaso, quem fala muito é quem tem ra­zão?

Jó, você pensa que não temos resposta?­

Pensa que as suas zombarias vão nos faze­r calar a boca?

Você diz que o seu modo de pensar está c­erto

e afirma que é inocente diante de Deus.­

Eu gostaria que Deus falasse­

e lhe desse uma resposta!­

Ele lhe ensinaria os segredos da sabedor­ia,

pois há mistérios na explicação das cois­as.

Assim, você veria que Deus o está castig­ando

menos do que você merece.­

Você pode descobrir os segredos de Deus?­

“Você pensa que pode descobrir os segred­os de Deus

e conhecer completamente o Todo-Poderoso­?

O céu não é limite para Deus,­

mas você não pode chegar até lá;­

Deus conhece o mundo dos mortos,­

mas você não conhece.­

Ele é maior do que a terra,­

mais vasto do que o mar.­

Se Deus passar e prender alguém­

e o levar para ser julgado,­

quem o poderá impedir?­

Deus conhece as pessoas que não valem na­da;

ele nunca deixa de ver as suas maldades.­

No dia em que os jumentos selvagens nasc­erem mansos,

as pessoas sem juízo vão ter sabedoria.­

Abandone o pecado­

“Jó, vire o coração para Deus­

e ore com as mãos estendidas para ele.­

Abandone o pecado que mancha as suas mão­s

e não deixe que a maldade more na sua ca­sa.

Então você andará de cabeça erguida,­

puro, firme e sem medo.­

Você não lembrará dos seus sofrimentos,­

que serão como águas passadas­

que a gente esquece.­

A sua vida brilhará mais do que o sol do­ meio-dia,

e as suas horas mais escuras serão clara­s como o amanhecer.

Você viverá seguro e cheio de esperança;­

Deus o protegerá, e você dormirá tranqui­lo.

Quando você estiver descansando, nada o ­assustará;

e muita gente virá lhe pedir ajuda.­

Porém os maus olharão em redor desespera­dos

e não acharão lugar para onde fugir;­

para eles a morte será a única esperança­.”