AdSense

terça-feira, 20 de outubro de 2015

os números dos evangêlicos no Brasil

Extraído do jornal campo grande News
O número de evangélicos só faz crescer no país. Em 1980 eram apenas 6,6 milhões de fiéis e, atualmente, ultrapassaram a marca de 45 milhões. A Assembleia de Deus é a que tem mais seguidores; nada menos que 12 milhões. Em segundo lugar está colocada a Igreja Batista com quase 4 milhões de adeptos. A Congregação Cristã e a Universal, estão mais ou menos empatadas com aproximadamente 2 milhões de fiéis. Cresce o número de fiéis adeptos do evangelismo, também cresce o de parlamentares no Congresso Nacional: em 1983, eram tão somente 12 deputados federais evangélicos; atualmente a bancada é composta por nada menos que 74 parlamentares.
Todos são irmãos de fé, mas não compartilham a mesma visão de mundo e do papel da religião. As diferenças são advindas desde o nascedouro. As igrejas evangélicas nasceram na Reforma Protestante de 1517. As "históricas" são a batista, os luteranos e presbiterianos. As pentecostais - entre as quais está a Assembleia de Deus - nasceram nos Estados Unidos, no início do século passado, são bem "jovenzinhas". Mais recentes ainda, são as neopentecostais, surgidas à partir dos anos 60, dentre as quais emerge a Universal do Reino de Deus, com 1,8 milhão de fiéis.
Pode-se afirmar que elas têm diferentes visões do mundo. Não existe um mundo conservador por excelência dentre os evangélicos. Há sim, uma grande diversidade, como em qualquer estrato da população brasileira. Há alguma dose de preconceito quando colocam a todos os evangélicos como os "proprietários do conservadorismo nacional". As pesquisas que são feitas com os evangélicos demonstram que eles se distinguem um pouco apenas na questão da homossexualidade. Comparativamente com os católicos, 84% dos evangélicos não aceitam a liberdade de escolhas sexuais, enquanto 69% dos católicos comungam do mesmo pensamento. Nas demais questões morais, como o aborto, evangélicos e católicos estão do mesmo lado com percentuais similares.
Nos dias 22 e 23 de outubro os políticos evangélicos estarão reunidos no Congresso de Agentes Políticos Evangélicos do Brasil (Capeb). O evento terá como foco a capacitação dos parlamentares, prefeitos e vereadores. Aguardam pelo menos 2 mil pessoas em Brasília.