AdSense

terça-feira, 17 de maio de 2016

A Videira e os Ramos


Novo texto postado em nosso EC
A Videira e os Ramos, por Paul Washer

Em Oséias 14:8, escute esse versículo: “Que mais tenho eu com os ídolos? Eu o tenho ouvido, e cuidarei dele; eu sou como a faia verde; de mim é achado o teu fruto”. Isto é o que Deus diz a Efraim e é muito importante porque a palavra “Efraim” significa frutífero. Ele os nomeou frutífero, mas o problema era que essa tribo começou a pensar que eles eram a fonte de sua própria frutificação. Então Deus diz: “Não, Eu Sou a fonte de toda a sua frutificação”. Outra coisa que esse texto nos ensina é isto: Nós devemos resistir ao orgulho que pode saltar à frente da frutificação. Sabe, alguns progressos na vida Cristã podem também ser perigosos. Está é a razão do porque Deus não permite algumas vezes que experimentemos todo o progresso que nós esperávamos porque isso tornar-se-ia contra nós em orgulho, porque somos imaturos para carregar tamanho fruto.

Se você e eu estamos sempre alcançando a nossa vida Cristã por meio de nossos próprios esforços, se estamos fazendo isso pelo nosso poder, então o que veremos é um constante estado de inconsistência porque nós somos inconstantes. Nós somos inconstantes, e isso deveria nos encorajar a fazer o quê? A abandonar toda esperança em nós e jogarmos em Cristo, e lançá-la em Cristo, lançá-la em Cristo, para que nós possamos carregar frutos permanentes, frutos permanentes! O fruto dEle que Ele carrega na vida do crente sempre será um reflexo de Sua própria santidade e justiça. “Mas o fruto do espírito é: amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança. Contra estas coisas não há lei” (Gálatas 5:22,23). Você não quer ser assim? Bem, se você deseja ser assim, você deve abandonar toda esperança, toda esperança em você, toda esperança em outros meios. E você deve correr, correr, correr para Jesus Cristo! Corra para Cristo! Todas as outras videiras são inúteis. Todas outras fontes são inúteis.