AdSense

terça-feira, 31 de maio de 2016

Erguendo-se das trevas

Erguendo-se das trevas

“Não se alegre a minha inimiga com a minha desgraça. Embora eu tenha caído, eu me levantarei. Embora eu esteja morando nas trevas, o Senhor será a minha luz” (Miqueias 7:8). A natureza humana é egoísta, levando-nos a buscar a satisfação de nossos desejos. Deus, porém, nos deu sua Palavra e seu Espírito para ajudar-nos a combater essa natureza pecaminosa. Mesmo

assim, todos caímos em pecado. Nessas ocasiões temos uma escolha: envolver-nos nas trevas da auto piedade ou arrepender-nos e olhar para Jesus: “O Senhor será a minha luz”, escreveu Miqueias. O pecado é um caminho escuro que primeiro nos atrai com promessas de satisfazer os desejos humanos; mas, quando a luz da Palavra brilha sobre ele, todos os laços, as armadilhas e os pântanos são revelados. Lembre-se sempre de que Deus está pronto a perdoar-nos. Foi por isso que ele nos enviou Seu Filho, Jesus, para oferecer-nos a salvação. Irmos até Ele em arrependimento é nossa decisão. Imagine uma pessoa se afogando, quando de repente um braço forte aparece. Evidentemente essa pessoa o agarraria e seria salva. A confissão do pecado e o arrependimento são a mão forte que nos é estendida quando estamos nos afogando nos fracassos; entretanto, muitos preferem rejeitar essa restauração. Talvez não compreendam o perigo que enfrentam, ou quem sabe rejeitem a esperança oferecida por achar que podem salvar a si próprios. Jesus, porém, está sempre pronto para tirar-nos da escuridão. Sempre que se sentir afundar nas trevas, peça ao Senhor que o ajude a confiar nEle como luz em sua vida. Ele vê o que está no escuro e vai iluminar a escuridão. Podemos orar? “Obrigado, Senhor, porque ainda que eu saia do caminho no qual desejas que eu ande, Tu sempre estarás ao meu lado para me levantar e me colocar na rota novamente quando eu me arrepender de meus pecados. Em nome de Jesus, amém!”

Oração

Pai, toma conta de meu temperamento, por favor. É tão difícil para o nosso senso de justiça humano ser insultado sem revidar. A carne pede vingança, ainda que saibamos que temos um juiz, muito mais capacitado do que nós, que julga com precisão. Ensina-nos a descansar nEle e a deixa-lo exercer o juízo como bem lhe aprouver. Tu sabes todas as coisas. Tu conheces o outro lado. Tu sabes o que é melhor e sempre fará o melhor. Por isso, por favor, me dê paciência, controla meus instintos raivosos. Em nome de Jesus, amém!