AdSense

sexta-feira, 30 de dezembro de 2016

Josué 3:14

Em pé na borda

Tendo partido o povo das suas tendas, para passar o Jordão, levando os sacerdotes a arca da Aliança diante do povo. —Josué 3:14


Leitura: Josué 3:9-17

Minha filhinha ficou apreensiva na borda da piscina. Como ainda não sabia nadar, estava tentando se sentir confortável na água. Na piscina, seu instrutor a esperava com os braços estendidos. Como minha filha hesitou, vi a dúvida em seus olhos: Você vai me pegar? O que vai acontecer se minha cabeça afundar?

Os israelitas podem ter se perguntado o que aconteceria quando eles atravessassem o rio Jordão. Podiam confiar em Deus para secar o solo no leito do rio? Deus estava conduzindo seu novo líder, Josué, como havia conduzido Moisés? Deus ajudaria Seu povo a derrotar os ameaçadores cananeus que habitavam do outro lado do rio?

Para saber as respostas a estas perguntas, os israelitas tiveram de se submeter a um teste de fé — tiveram que agir: “Tendo partido o povo das suas tendas, para passar o Jordão, levando os sacerdotes a arca da Aliança diante do povo” (v.14). Exercitar sua fé permitiu que eles vissem que Deus estava com eles. Ele ainda estava dirigindo Josué e os ajudaria a se estabelecerem em Canaã (vv.7:10,17).

Se você estiver enfrentando um teste de fé, também poderá ir em frente, fundamentado no caráter de Deus e em Suas infalíveis promessas. Confiar nele o ajudará a mover-se de onde você está para onde Ele desejar que você esteja.

— Jennifer Benson Schuldt

posted from Bloggeroid

domingo, 25 de dezembro de 2016

Natal : Deus conosco

Natal: Deus conosco

Apresença de Deus no Mundo

O nome Emanuel

Jesus , O Deus Onipotente

Jesus, O Deus onipresente

Jesus, o Deus onisciente

É Natal, Deus conosco

“Tudo isso aconteceu para que se cumprisse o que foi dito da parte do Senhor pelo profeta, que diz: Eis que a virgem conceberá e dará à luz um filho, e chamá-lo-ão pelo nome de EMANUEL, que traduzido é: Deus conosco.”Mateus 1:22-23


Natal é uma palavra usada referindo-se a nascimento, com o tempo quando é mencionada, se associa ao nascimento do Senhor Jesus, portanto uma data comemorada universalmente de diversas formas pelos cristãos. Seu valor histórico influenciou de tal modo o mundo, que marcou uma fase nova na relação do homem com Deus nos dois últimos milênios, tornando propício da parte de Deus o processo e oportunidade de salvação oferecida a todos os homens.

O texto do evangelho de Mateus, capitulo primeiro, versos vinte e dois e vinte e três que acabamos de ler, se refere ao nascimento de Jesus como uma prova do desejo de Deus de manifestar Sua presença no mundo.

Portanto, o Natal fala do nascimento de Jesus, e o seu verdadeiro significado está relacionado com “Deus conosco” na pessoa de seu amado filho, o nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo.

Dentre os grandes eventos narrados nas Escrituras com ênfase pelos profetas do Velho testamento relativos ao cristianismo podemos apontar, no Novo Testamento, dois destaques pontuais no projeto de Deus para a salvação do homem: o primeiro diz respeito ao nascimento do Senhor Jesus. O Segundo envolve um projeto relacionado com o arrebatamento da igreja.


1. A PRESENÇA DE DEUS NO MUNDO

A Bíblia fala das muitas manifestações da presença de Deus no mundo desde a criação de todas as coisas em que Ele, como O Criador, apresentou-se dentro dos atributos do Deus Onipotente, Deus Onipresente e Deus Onisciente.

Onipotente, porque é o único que possui todo o poder;

Onipresente, porque é o único que está presente ao mesmo tempo em todo o lugar;

Onisciente, porque conhece todas as coisas.






2, O NOME EMANUEL, QUE SIGNIFICA: “DEUS CONOSCO”.

No texto que lemos em Mateus 1:22-23, a Bíblia fala agora do nascimento do Senhor Jesus como um momento no projeto de Deus que Lhe aprouve manifestar ao mundo todos os Seus atributos concentrados em uma só pessoa, que é a pessoa bendita do Seu Amado Filho, o nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. Jesus é o “verbo de Deus que se fez carne e habitou entre nós”. (João 1:14).





3. O CUMPRIMENTO DA PROFECIA

“Tudo isso aconteceu para que se cumprisse o que foi dito da parte do Senhor pelo profeta,”.

Os profetas eram homens que transmitiam a vontade Deus ao povo. Cumpriu-se no nascimento de Jesus a profecia de Isaías 7:14 que traduzia a vontade Deus de manifestar-se ao mundo dentro de um plano de salvação para o homem. Aprouve a Deus fazer isso executando o projeto eterno de salvação para o homem através do Seu Amado Filho. Jesus viria a este mundo e seria concebido, por obra e graça do Espirito Santo, por uma virgem de Nazaré da Galiléia e trazido à luz do dia para ser chamado de “Deus Conosco”.

Coube ao profeta Isaías o glorioso anúncio do nascimento de Jesus na condição de uma manifestação da vontade Deus, no sentido de que a presença de Deus no mundo fosse colocada a disposição do homem e ele pudesse se apropriar dos atributos de um Deus fisicamente presente no mundo para estar ao seu lado.



4.1 – JESUS, O DEUS ONIPOTENTE.

A manifestação da onipotência de Deus se dá através da pessoa do Senhor Jesus. Jesus é o centro de todo o projeto em que Deus se relaciona com o homem.

João 1:3 – “Todas as coisas foram feitas por ele, e sem ele nada do que foi feito se fez”.

Hebreus 1:3 – “(…) e sustentando todas as coisas pela palavra do seu poder, (…);”



Jesus estava presente na criação como parte da Trindade.

João 1:1 – “No princípio, era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus”.

João 1:2 – “Ele estava no princípio com Deus”.



Jesus se revela à igreja como o Todo Poderoso: reeditando nEle o projeto do Pai.

Mateus 28:18 – “E, chegando-se Jesus, falou-lhes, dizendo: É-me dado todo o poder no céu e na terra;”.

Toda a obra criadora foi feita foi em função de Jesus.

João 1:3 – “Todas as coisas foram feitas por ele, e sem ele nada do que foi feito se fez”. Rom 11:36 – “Porque dele e por ele, e para ele, são todas as coisas; glória, pois, a ele eternamente. Amém”.

Não há limites na operação do seu poder. Ele é poderoso em tudo.

Mateus 20:32 – “E Jesus, parando, chamou-os e disse: Que quereis que vos faça?”

O poder de fazer o mar aquietar-se.

Marcos 4:39 – “E ele, despertando, repreendeu o vento e disse ao mar: Cala-te, aquieta-te. E o vento se aquietou, e houve grande bonança”.

O poder de trazer Lázaro para fora da sepultura:

João 11:43 - “E, tendo dito isso, clamou com grande voz: Lázaro, vem para fora”.


4.2 – JESUS, O DEUS ONIPRESENTE.

O aspecto da onipresença de Deus é muito importante no processo da salvação, porque a salvação está relacionada com a presença de Deus na vida do homem, para caminhar com ele. Isso a Bíblia chama de Emmanuel, que significa “Deus conosco”. Ele é o Deus que se coloca junto com o homem na pessoa de Jesus e, ao fazer isso ele se revela em todos os seus atributos na obra criadora e da obra redentora. Ai está a grande maravilha do poder de Deus.



Como onipresente Deus transcende em todos os espaços da Terra. Ele não está sujeito às limitações e sua presença está em harmonia com todas as coisas. O que é transcender? É aquilo que está além do nosso nível de conhecimento. O conhecimento de Deus está muito além no nosso nível de conhecimento.



Salmo 139:7 – “Para onde me irei do teu Espírito ou para onde fugirei da tua face?”

Salmo 139:10 – “até ali a tua mão me guiará e a tua destra me susterá”.



Jesus veio ao mundo para marcar a presença de Deus no lugar mais impenetrável da vida do homem que é o seu coração. Ele fez isso curando os enfermos, abrindo os olhos aos cegos, fazendo andar os paralíticos, ressuscitando os mortos e multiplicando os pães para saciar a multidão.

O nome Emmanuel dado a Jesus era a marca visível do Deus presente para salvar e curar a alma do homem libertando-a das garras do pecado. É o nome do Deus presente na Terra que veio para passar por todas as amarguras que o homem passa neste mundo e dar-lhe vitórias sobre todas elas.

Como o Deus onipresente Jesus se propõe a ocupar todo o espaço do coração do homem fazendo nele morada ao dizer: “(…) Se alguém me ama, guardará a minha palavra, e meu Pai o amará, e viremos para ele, e faremos nele morada”. – João 14:23



4.3 – JESUS, O DEUS ONISCIENTE.

A onisciência está relacionada ao conhecimento que Deus tem de todas as coisas. Ele sabe de tudo o que acontece e nada escapa de seu conhecimento.

Provérbios 15:3 – “Os olhos do SENHOR estão em todo lugar, contemplando os maus e os bons”.

Salmo 139:1-2 – “SENHOR, tu me sondaste e me conheces”. “Tu conheces o meu assentar e o meu levantar; de longe entendes o meu pensamento”.

Jesus veio ao mundo para ser o único que conhece o coração do homem e suas mais íntimas necessidades.

Ele conheceu a dor da viúva de Naim quando a viu chorando pela morte de seu filho. (Lucas 7:12-13)

Conheceu o motivo da angustia da mulher samaritana que lutava com um problema dentro do seu lar e alcançou-a com a sua salvação. (João 4:16-18)

Com o seu olhar compassivo olhou para Pedro no pátio do palácio naquela hora da noite e avaliou a sua dor através do choro amargo de seu arrependimento. (Lucas 22:61-62)

Sentiu a dor do pranto dos que estavam diante do túmulo de Lázaro, expressando essa dor com lágrimas nos seus olhos. (João 11:35).

Conheceu que dele saiu virtude quando a mulher do fluxo de sangue tocara na orla de suas vestes. (Lucas 8:46)

Deus conosco é ter no coração a presença deste Jesus que conhece todas as nossas necessidades, pois ele está conosco todos os dias até a consumação dos séculos. É ter um Deus conosco.



CONCLUSÃO – EMANUEL: DEUS ESTÁ CONOSCO!

O Natal, portanto representa para nós muito mais que um grande acontecimento histórico, é a certeza de que com a vinda de Jesus a este mundo, ao cumprir a profecia do profeta Isaías, o Deus onipotente, onipresente e onisciente passou agora a habitar com os homens na pessoa de seu bendito Filho, nosso amado Senhor Jesus Cristo.

O Natal nos traz à memória o fato de que a profecia continua se cumprindo à medida que nos apropriamos desses gloriosos atributos de Deus na pessoa do Senhor Jesus, recebendo-o nos nossos corações como o suficiente salvador das nossas

almas. O Seu poder em nós, a sua presença em nosso meio e o seu conhecimento das nossas necessidades nos provam o seu grande amor para conosco, na pessoa de Jesus a quem podemos chamar de Emanuel, Deus conosco.

posted from Bloggeroid

sábado, 10 de dezembro de 2016

Leitura obrigatória


Sammy Tippit - Avivamento verdadeiramente enviado pelo Espírito Santo
09/12/2016

Talvez, a minha maior proximidade com um verdadeiro avivamento tenha acontecido na Romênia. Eu comecei a viajar para lá nos anos 80. Eu era um pastor na Alemanha quando fui para a Romênia e vi algo que nunca havia visto antes. Eu fui para a cidade de Oradea. Lá, estavam alguns crentes que tinham sido aprisionados pela fé. Eu fui pregar numa igreja lá e Deus operou. Eu tinha um grupo de cantores comigo e nós chegamos cerca de duas horas antes do culto começar para arrumarmos o som. Por toda a igreja havia pessoas orando, clamando e chorando baixinho nos bancos. Conforme eu entrei na igreja, eu tive a nítida sensação de que Deus estava ali! Quando o culto começou, não havia espaço para todo mundo. Eles ficaram ao redor do púlpito e fora da igreja para ouvir a Palavra de Deus.

Em 1984, eu voltei para a mesma igreja e preguei lá. O lugar estava lotado; pessoas sentando nos corredores. Muitos conheceram a Cristo naquela noite. Após o culto terminar, um dos líderes da igreja veio a mim e disse: “Irmão Sammy, o Senhor operou?”

Eu perguntei: “O que você quer dizer com ‘o Senhor operou’? Por que você está me perguntando isso? Você não viu quantas pessoas estavam na igreja? Você não viu o que aconteceu? Muitos vieram a Cristo! Por que você está perguntando se o Senhor operou?”

Ele disse: “Ah, você não sabe. Eu não estava no templo. Eu estava numa outra sala com 100 homens e nós estávamos orando por todo o tempo que você estava pregando. Havia uma outra sala com 100 mulheres e elas também estavam orando enquanto você pregava.” Até aquele momento, eu nunca tinha estado em nenhum lugar onde houvesse 100 homens e 100 mulheres orando enquanto eu pregava.

Ele disse que houve um pastor que foi naquela igreja e ensinou o povo a orar. Ele fez duas coisas: ele ensinou as pessoas a orarem e pediu por arrependimento. Na Romênia, Europa Oriental, os crentes são chamados de “arrependedores”. A mensagem do pastor foi: “Os arrependedores devem se arrepender!”. A igreja, na verdade, fez uma aliança de arrependimento. Eles se arrependeram pelos pecados que haviam na vida deles e por pecados da igreja. Eles foram quebrantados perante Deus e fizeram uma aliança de arrependimento.

Então, eles começaram a orar e houve uma explosão; uma ‘dunamis’ dominou o lugar. Dentro de 6 meses, 200 foram batizados. Na Europa Oriental, nos dias do comunismo, ser batizado era muito perigoso. Quando Deus começou a mover, a igreja começou a crescer. Um grande avivamento aconteceu. Ele se espalhou por todo o quadrante nordeste da Romênia.

O pastor ensinou aquelas pessoas a orarem de uma maneira incomum. Ele disse para orarem para que um dia eles fossem para os grandes estádios da Romênia e proclamassem o Evangelho de Jesus Cristo. Disse para orarem para que um dia, através do rádio e de todos jornais, eles proclamassem o Evangelho de Jesus Cristo. Orem, orem, orem. E eles oraram, oraram, oraram. E, quanto mais eles oraram, mais tenebroso ficou e pior se tornou. Deus estava preparando as pessoas.

Em 1988, eu estava indo para a Romênia. O trem parou e uns soldados vieram e me tiraram do trem. Me mantiveram sob guarda. Eu fui deportado do país e eles disseram que eu nunca mais colocaria meus pés em solo romeno novamente.

Meu coração se quebrou, porque eu amo os romenos. Eu tinha um relacionamento tão maravilhoso com eles! Mas, eu sabia que, apesar dos comunistas terem me deportado, eles não podiam deportar o Espírito Santo e, também, não podiam deportar as orações do povo de Deus. Eu recebi uma mensagem, de um dos meus amigos, que simplesmente dizia: “Sammy, continue orando. Lembre-se: a glória de Deus vem do sofrimento. Continue orando”.

Em dezembro de 1989, eu estava visitando minha mãe, na época do Natal, e meu filho veio de onde ele estava assistindo tv e disse: “Pai, você precisa ver o que está passando. Alguma coisa está acontecendo na Romênia”. Ao de investigarmos, soubemos que um pastor evangélico havia sido preso. Os crentes de todas as igrejas foram ao apartamento dele e fizeram um círculo ao redor, tentando evitar que o pastor fosse preso pela polícia secreta. A polícia secreta começou a incendiar a multidão, matando homens, mulheres e crianças inocentes.

Quando o sangue dos mártires começou a correr nas ruas de Timisoara, houve um derramamento da ira de Deus sobre o maligno regime de Ceausescu e um derramamento da glória de Deus sobre Seu povo. Cerca de 200.000 pessoas reuniram-se na praça principal. Eles eram todos ateístas. Eles foram ensinados no ateísmo científico desde o jardim de infância até o doutorado universitário. Eles foram ensinados de que não havia Deus. O pastor da Primeira Igreja Batista ficou de pé perante a multidão e começou a pregar. Conforme ele pregava sobre a cruz de Jesus Cristo, uma dunamis tomou conta do lugar.

Um amigo meu de Ohio ficou discando 16 horas, tentando falar com Titus, um amigo meu na Romênia. Finalmente, ele conseguiu falar com Titus e ele perguntou: “Titus, você está bem? E sua família? O que está acontecendo?”

A única coisa que Titus falava era: “A glória de Deus veio sobre meu povo! A glória de Deus veio sobre meu povo! Diga ao Sammy que o que ele vinha orando a tanto tempo finalmente aconteceu! Diga que ele deve voltar!”

Eu larguei tudo que estava fazendo, peguei um avião e fui para Viena, na Áustria. Uns amigos me buscaram lá e dirigimos pela Hungria até a fronteira romena. Oramos por todo o trajeto, porque sabíamos que meu nome estava no computador. Antes da revolução, a primeira pergunta que eles faziam na fronteira era: “você está trazendo Bíblias? E, se você tivesse carregando Bíblias, estaria com sérios problemas.

Chegamos na fronteira naquela noite. A revolução ainda estava em processo. Estava frio, escuro e nevando. Nós éramos o único carro no local. Os soldados vieram até o carro. Eles disseram: “Saiam”. Nós saímos. Eles fizeram a seguinte pergunta: “Vocês são cristãos?” Meu coração começou a disparar. Eu olhei para aquele soldado e disse: “Sim, senhor, somos cristãos”.

Meu amigo Titus estava esperando no prédio da alfândega. Ele ?. Ele veio e me abraçou e, no mesmo lugar onde me disseram que eu nunca, nunca mais, iria colocar meus pés em solo romeno, nós ajoelhamos e demos a glória, honra e louvor a Jesus Cristo!

Nós entramos na Romênia e meus olhos viram coisas que eu nunca sonhei que iriam ver. A última vez que estive lá, quando nós íamos na casa de um cristão, nós tínhamos que estacionar o carro longe, bem tarde da noite, e dar uma boa volta, para despistar o lugar para onde estávamos indo para comer.

Ao caminhar pelas ruas, pessoas que não me conheciam, mas viam que eu era do ocidente, muitas dessas pessoas (não pessoas da igreja, mas pessoas na rua), se juntavam ao meu redor e começavam a gritar: “Deus existe! Deus existe! Deus existe!” O hino dos dias da revolução era uma canção sobre a segunda vinda de Jesus Cristo. Não que todo país tinha se convertido, mas houve uma visita de Deus sobre a nação na qual o espírito do ateísmo, em um momento divino, foi lançado fora do país.










Sammy Tippit
Pastor, Escritor e Conferencista Internacional

posted from Bloggeroid