AdSense

quarta-feira, 12 de abril de 2017

PROVÉRBIOS 12:9

Provérbios 12:9




Melhor é o que se estima em pouco e faz o seu trabalho do que o vanglorioso que tem falta de pão.



Estas estranhas palavras ensinam sabedoria - sua imagem pública vale pouco. Num mundo louco a respeito de imagem acima da substância, a pretensão acima do caráter, e palavras acima da ação, este provérbio é muito relevante. Preocupar-se com o que os outros pensam é o orgulho da vida. Vivendo piedosamente e confortavelmente com a sua família é sabedoria e sucesso (Ec 9:8-10; ITm 6:6).

Temos aqui dois homens. O primeiro é desprezado pelo mundo, porque ele não se exibe espalhafatosamente da forma como o mundo valoriza. Ele é um homem simples, trabalhador, que prefere a paz e a quietude de sua casa em detrimento de qualquer festa mundana ou popularidade. Por seu trabalho duro ele obteve uma medida modesta de conforto e de sucesso - ele tem um servo como companheiro e trabalho.

O segundo homem é popular e espalhafatoso, sempre buscando a aprovação e as atenções do mundo. Ele se movimenta nos círculos mais populares da cidade e se apresenta como fascinante e bem sucedido sempre que pode. Mas essa imagem é apenas exibidora, pois ele está basicamente falido, especialmente se as suas dívidas não foram pagas! Trabalho? Nem pensar! Ele vive apenas de imagem!

O homem simples e honesto é melhor do que um tolo pretencioso. Salomão viu os homens vivendo uma imagem pública ao invés de trabalhar pelas recompensas e prazeres da segurança do seu lar. Ele viu homens bem sucedidos serem humilhados por Deus, incapazes de abandonar sua forma de vida anterior e conseguir um emprego. Ele fez uma advertência contra a imagem e encorajou o contentamento com os sucessos modestos da vida.

Hoje em dia, cada vez mais pessoas vivem de imagem. A mídia constantemente exalta a imagem; a pressão dos seus pares é poderosa; o crédito fácil faz com que se torna possível viver acima dos seus meios; e leis corruptas de falências permitem que esses fingidores comecem tudo de novo quando os credores tomam seus bens. É uma tentação poderosa que pais e pastores devem ensinar e emitirem alertas a respeito dela.

O verdadeiro sucesso é trabalhar bastante, desfrutar dos simples prazeres domésticos, e viver uma vida piedosa com contentamento (Ec 9:8-10; ITs 4:11-12; ITm 6:6-10). Posses modestas com amor, paz e justiça, são melhores do que mesmo a riqueza, mas com problemas (Pv 15:16-17; 17:1). Homens sábios não se importam com aquilo que o mundo pensa; eles não usam de dívidas tolas para adquirir roupas, carros ou casas acima dos seus meios. Eles escolhem os lugares mais baixos na vida pública (Pv 25:6,7).

Divórcios frequentes, dependência de drogas, e vidas desequilibradas comprovam a vaidade dos "ricos e famosos". A mentira da imagem não vale a pena; ela destrói homens (IJo 2:15-17).

O que Deus pensa de você é muito mais importante do que aquilo que o mundo pensa. Jesus, desprezado e rejeitado pelos homens, está assentado à mão direita do Pai.